Em fase de artilheiro, Sóbis tem 70% dos seus gols feitos com a perna ruim

ENRICO BRUNO

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - Ele nunca foi aquele jogador que chamasse atenção por fazer muitos gols, mas vem experimentando uma sensação especial neste início de ano. Com uma nova função dentro de campo, agora atuando mais próximo da área, Rafael Sóbis virou um dos destaques do Cruzeiro. Os seis gols em suas primeiras seis partidas já rendem ao atacante seu melhor início de temporada na carreira. Melhor que isso, só a versatilidade para balançar as redes. Mesmo sendo destro, é com a perna esquerda que o jogador tem confundido os adversários e marcado 70% dos seus gols pela Raposa desta forma até o momento.

‘Eu tenho essa facilidade, talvez na minha carreira eu tenha mais gols com a perna esquerda que com a direita. É uma vantagem porque, às vezes, os adversários não sabem qual perna irei usar. E eu tenho que aproveitar isso. Quem tem sempre tira muito proveito. Fiz quatro gols só com uma perna, acho que no Cruzeiro eu tenho mais gols com a esquerda‘, comentou, citando a goleada por 6 a 0 contra o São Francisco (PA), pela Copa do Brasil, quando marcou quatro gols e todos eles com a perna esquerda.

E Rafael Sóbis está mesmo certo quando diz que tem mais gols com a canhota. Neste ano, dos seis gols já marcados, somente um, em cobrança de falta contra o Tupi, foi com a perna direita. No ano passado, o atacante fez quatro gols, dos quais dois foram com a esquerda: um deles diante do Fluminense e outro frente ao Internacional, partida em que balançou as redes por outras duas vezes contra o ex-clube. Ao todo, já são dez gols com a camisa do Cruzeiro e nada menos que sete com a canhota.

O início de ano arrasador pode ser explicado também por conta da mudança no posicionamento em campo. Em seus primeiros meses de clube, o jogador caiu pelos lados do campo com maior frequência. Hoje, apesar de ainda contribuir defensivamente na recomposição de jogo, Sóbis atua como ’falso 9’, mais próximo do gol e como grande referência dentro da grande área.

‘No ano passado, consegui fazer o último jogo (como falso 9). Esta é a minha posição, onde me sinto bem. Que bom que não demorei muito para me readaptar, para ter noção de espaço, sempre precisa de um tempo. Mas o fato de fazer uma pré-temporada fez com que eu antecipasse esse processo. Estou me sentindo bem e feliz. Claro que é principio de ano, tem muita coisa para acontecer, mas o começo é bem promissor‘.