Em entrevista, Honda revela: 'Eu quero mudar a educação no mundo'

LANCE!
·2 minuto de leitura


Um dos maiores ídolos do atual elenco do Botafogo, Honda demonstra, desde que chegou à General Severiano, muita consciência do seu papel como atleta e cidadão. Diante disso, o japonês concedeu uma entrevista ao canal 'Ginga Street', de Diego Freestyle, e esbanjou simpatia e cidadania. Ele voltou a afirmar que pretende criar um projeto para ajudar as crianças que não tem oportunidade e melhorar a educação no mundo.

- Eu quero mudar a educação no mundo. Especialmente para os que não tem oportunidade de fazer algo. E também, existem muitas crianças que não conseguem encontrar o que elas querem fazer no futuro por conta da situação financeira ou de problemas econômicos. E é por isso que eu estou fazendo essas atividades fora do futebol. Mas, eu não consigo mudar tudo sozinho. E é por isso que eu quero que você me ajude nesse projeto para dar sonhos as crianças no mundo inteiro através do futebol. Mas não somente o futebol. E sim em qualquer área de interesse das crianças - revelou o japonês.

Durante a entrevista, o camisa 4 do Glorioso se aventurou no Freestyle (variante do futebol em que um jogador realiza manobras com uma bola), e convidou Diego, um dos pioneiros no esporte no país, a participar do seu projeto, que visa ajudar e dar oportunidade as crianças.

- Eu realmente quero ajudá-las. Então, eu quero iniciar algo do zero no Brasil. Mas quero começar mesmo algo que seja pequeno com a ajuda de meus amigos, como você. Então, sim. A ideia é você falar de suas experiências. Das coisas que você já conquistou e já fez em todo mundo. Mostrar para as crianças que tem um sonho de ser jogador profissional, mostrar que existem outros caminhos. Se você não conseguir chegar ao profissional. Então esse é o conceito. Eu quero dar a eles uma oportunidade de fazer algo, de começar, de encontrar. Essa é a minha visão - finalizou.

O Botafogo volta a campo na próxima segunda contra o RB Bragantino, às 20h (de Brasília), no Nilton Santos. Na zona de rebaixamento, com 20 pontos, o Glorioso necessita reencontrar o caminho das vitórias para se afastar do iminente perigo. O duelo marcará a estreia de seu novo treinador Ramón Díaz.