Em entrevista ao L!, Rafael Tolói fala sobre Atalanta, e diz que jogaria na seleção italiana: 'Seria incrível'

João Marcos Santana*
·2 minuto de leitura


Há cinco anos na Atalanta, da Itália, e titular absoluto do time de Gian Piero Gasperini, o zagueiro Rafael Tolói concedeu entrevista exclusiva ao LANCE! e falou sobre a vontade de vestir a camisa da Seleção Brasileira. Em boa fase no time de Bérgamo, o defensor afirmou que trabalha firme para aproveitar bem a oportunidade quando ela surgir.

+ Veja a tabela do Campeonato Italiano


- Todos nós, atletas, sonhamos em jogar na Seleção e para mim não é diferente. Vou seguir trabalhando e fazendo o meu melhor no clube e quem sabe essa oportunidade surge. O importante é seguir bem na Atalanta. O Brasil está muito bem servido e tem grandes defensores, mas sigo sonhando e acreditando numa possível convocação - disse Tolói.

O jogador, que foi revelado no Goiás e tem uma passagem pelo São Paulo, no entanto, disse que aceitaria um convite para atuar na seleção italiana. Com passaporte italiano, o camisa 2 afirmou que "seria incrível" jogar pela Azzurri.

- Estou muito feliz de estar fazendo minha sexta temporada aqui na Itália, um lugar onde sempre sonhei em jogar. Tenho a nacionalidade italiana e existe essa possibilidade de ser convocado pela Itália. Acho que seria incrível.

VEJA OUTROS TRECHOS DA ENTREVISTA

Estilo de jogo de Gasperini: "Aqui fazemos um jogo agressivo, na maioria das vezes pressionando o adversário no seu campo de defesa. Isso possibilita roubar a bola e já estar no campo de ataque com mais jogadores perto do gol. Acho que quando fazemos bem isso faz toda a diferença nas partidas. Obviamente não é fácil, mas o resultado aparece quando é bem feito. Essa é uma característica do nosso treinador e que sabemos fazer bem. Trabalhamos muito e com muita intensidade durante a semana para chegarmos no dia dos jogos e estarmos preparados para exercer esse estilo de jogo."

Liga dos Campeões: "A Liga dos Campeões é um campeonato muito difícil, onde você sempre enfrenta equipes que jogam para vencer. O primeiro ano foi uma experiência muito importante e nesta temporada estamos mais maduros, mas não muda muito. O importante é estar preparado para fazer grande jogos. Não somos os favoritos, mas queremos fazer uma boa competição igual na temporada passada."

Futuro: "Estou muito feliz aqui e ainda tenho um contrato longo com a Atalanta (até junho de 2023). Tenho que seguir trabalhando e apresentando um bom futebol, esse é meu objetivo no momento. Claro que seria um sonho poder vestir novamente a camisa do Goiás, um clube que me revelou ao futebol e me deu todos as possibilidades para me tornar um atleta profissional. O São Paulo também é um time grandioso onde todos sonham jogar e me sinto feliz de ter feito parte da história do clube, mas no momento o pensamento é continuar aqui na Europa."

* Estagiário, sob supervisão de Cayo Pereira.