Em duelo de invictos, Ypiranga e Internacional ficam no empate sem gols pelo Gauchão

Futebol Latino
LANCE!
Sarrafiore durante o duelo deste sábado (Foto: Ricardo Duarte/Internacional)
Sarrafiore durante o duelo deste sábado (Foto: Ricardo Duarte/Internacional)


Entrando em campo ainda invictos pelo Campeonato Gaúcho, Ypiranga e Internacional se enfrentaram na noite deste sábado, no Colosso da Lagoa, em Erechim, pela 4ª rodada do Campeonato Gaúcho. Em boa parte do confronto, o Colorado, que jogou com diversos reservas, chegou a pressionar o adversário. No entanto, a equipe local não deixou barato e, por sua vez, tentou equilibrar as ações na esperança de surpreender os visitantes, porém sem êxito.

Com o resultado, os comandados de Eduardo Coudet chegaram a 10 pontos, mantendo a primeira colocação. Já os comandados de Paulo Henrique Marques ficaram com o mesmo número de pontos, porém ficando na 2ª posição. Por conta da derrota do Juventude para o São Luiz, também neste sábado, os dois times conseguiram a classificação antecipada para a fase final do primeiro turno da competição.

INTER CRIA NO COMEÇO

Mesmo jogando longe de seus domínios, a equipe do Internacional não quis saber de ser surpreendido pelo adversário. Com isso, em uma primeira chegada, Sarrafiore até que tentou chegar na bola, mas Deivity acabou fazendo a defesa.

COLORADO SEGUIA MELHOR, COM RARAS CHEGADAS DO YPIRANGA

Até meados dos 20 minutos, a equipe comandada por Coudet, de fato, tinha o melhor ritmo de jogo e criava mais em campo. No entanto, aproveitando alguns espaços dados pelo visitante, o Ypiranga até que tentou surpreender Lomba, mas o goleiro estava atento.

APÓS PRESSÃO, JOGO FICA MAIS TRUNCADO

Conseguindo diminuir as ações do Colorado, o Canarinho passou a equilibrar o jogo, conseguindo alguns escanteios e faltas próximas à área do adversário. No entanto, a defesa seguia totalmente ligada, não querendo ser surpreendida.

YPIRANGA PRESSIONA NO INÍCIO DO SEGUNDO TEMPO

Com a força de sua torcida, a equipe da casa conseguia fazer um jogo de igual para igual em muitos momentos no jogo. E logo no início da segunda etapa, chegou a pressionar em jogadas aéreas, levando seus zagueiros para o campo de ataque, mas as chegadas não foram suficientes para tirar o zero do placar.

INTER PRESSIONA NO FIM, MAS NÃO MARCA

Até os acréscimos, a equipe de Coudet manteve-se em seu campo de ataque praticamente o tempo todo. Nem mesmo a entra de Guilherme Pato no lugar de Boschilia, ajudou os visitantes a conseguirem um gol na partida, dando a deixa para a arbitragem colocar um ponto final no duelo no Colosso da Lagoa.


















Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também