Em clássico do futebol nordestino, Bahia ganha do Sport na Arena Fonte Nova

Futebol Latino
LANCE!
Jogadores do Bahia comemoram gol enquanto os do Sport reclamam(Marcelo Malaquias/FramePhoto/Gazeta Press)

Vitória Bahia

Jogadores do Bahia comemoram gol enquanto os do Sport reclamam(Marcelo Malaquias/FramePhoto/Gazeta Press)

Duas equipes tradicionais da região nordeste do país, Bahia e Sport, se encontraram nessa quarta-feira (5) em Salvador pela 23ª Rodada do Brasileirão. E deu Bahia, 2 a 0, com gols de Gilberto e Tiago, para dar uma "guinada" na classificação dos baianos a 10ª colocação. Enquanto isso, o clube pernambucano já sabe que passará mais uma rodada no incômodo Z4.

COMEÇO CARREGADO DE ERROS

Os dois times não se intimidavam em relação a postura ofensiva, mas demonstravam claros problemas na parte de criar problemas a defesa adversária. Tanto é que, somente aos 10 minutos, um dos dois times teve condição de chutar com força através de Gabriel que resultou na boa defesa de Douglas.

NINO "SALVADOR" PARAÍBA

Aos 23 minutos, a aposta de sair rapidamente em contra-ataque e pegar a zaga do Bahia desprevenida na base do lançamento passou muito perto de dar certo para o Sport. Após ganhar da marcação, Cláudio Winck conseguiu ainda tirar do goleiro Douglas e Andrigo, quando estava prestes a completar para as redes, foi travado providencialmente por Nino Paraíba.

SPORT MAIS PERIGOSO, PORÉM TEVE CHUTAÇO DE RAMIRES

Até o final da primeira etapa, a tônica foi em quase todo momento o Esquadrão de Aço circulando a defesa pernambucana apenas tendo a posse, porém mostrando pouca efetividade em furar o bloqueio. Enquanto isso, o Sport mostrava facilidade para sair no contra-ataque em alta velocidade e tinha espaços para trabalhar a bola.

Porém, foram os anfitriões, com o jovem Ramires, que conseguiu agitar o público presente na Arena Fonte Nova. Dominando já dentro da grande área, o camisa 18 fintou a marcação e chutou com muita força de pé esquerdo, vendo a bola explodir na trave direita de Magrão.

BORA BAÊA!

Aos sete minutos, o volante Gregore assumiu a responsabilidade e partiu pra cima da marcação, driblando desde o meio-campo pelo menos quatro marcadores antes de chegar a grande área. Depois disso, o toque para o meio da área encontrou Gilberto, sozinho, para concluir as redes e iniciar a contagem em Salvador.

SUBIU A PRESSÃO!

As investidas que antes batiam no "muro" do Sport passaram a serem efetivas, levando novamente perigo ao gol de Magrão em duas oportunidades. Se na primeira o zagueiro Ronaldo Alves foi obrigado a travar duas vezes chutes de Marco Antonio, na segunda a zaga do clube de Recife novamente foi acionada e conseguiu desviar finalização de Gilberto.

DESPERDIÇOU!

Na melhor oportunidade que o Sport teve para empatar o duelo, Mateus Gonçalves saiu em disparada pelo lado direito e cruzou na altura da cabeça de Ernando que, só raspando na bola, viu ela passar por toda a extensão da área rumo a lateral.

FECHOU A CONTA

Desesperado pelo resultado, o Sport passou cada vez mais a dar chance para o Bahia explorar seus espaços defensivos. Algo bem aproveitado por Gilberto, que tocou para Éverson que, ao ver seu companheiro de zaga Tiago totalmente livre, só rolou para o camisa 3 do Tricolor baiano tocar para as redes e garantir o triunfo.

FICHA TÉCNICA
BAHIA 2 X 0 SPORT

Local: Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Data-Hora: 5/9/2018 - 19h30
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (CBF-SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (FIFA-SP) e Anderson José Moraes de Coelho (CBF-SP)
Público/renda: 13.956 pessoas / R$ 210.104,00
Cartões amarelos: Zé Rafael (BAH),Ronaldo Alves (SPO),
Cartões vermelhos: -
Gols: Gilberto (7'/2°T) (1-0), Tiago (39'/2°T) (2-0)

BAHIA: Douglas; Bruno; Tiago, Lucas Fonseca e Paulinho (Éverson, aos 34'/2°T); Gregore, Elton, Ramires (Flávio, aos 28'/2°T), Zé Rafael e Marco Antonio (Clayton, aos 20'/2°T); Gilberto. Técnico: Enderson Moreira.

SPORT: Magrão; Durval, Ronaldo Alves e Ernando; Cláudio Winck (Rafael Marques, aos 13'/2°T), Deivid (Mateus Gonçalves, aos 27'/2°T), Neto Moura (Fellipe Bastos, aos 16'/2°T), Gabriel, Andrigo e Sander; Rogério. Técnico: Eduardo Baptista.

Leia também