Em Campinas, Guarani e Vitória ficam no empate pela Série B

·3 minuto de leitura


Não faltou emoção na partida de estreia entre Guarani e Vitória, pelo Campeonato Brasileiro da Série B, na noite desta sexta-feira, no Brinco de Ouro, em Campinas. Após sair perdendo, o Bugre, ainda no primeiro tempo, deu a volta por cima e arrancou um empate diante do Leão, fechando o placar em 1 a 1.

Com cada equipe somando um ponto, ambas agora terão a chance de recuperar-se na próxima rodada. Por parte dos comandados de Daniel Paulista, o adversário será o Operário-PR, fora de casa, no dia 1º, já pelo lado dos comandados de Rodrigo Chagas, o rival será o Náutico, em casa, porém somente no dia 7.

VITÓRIA ABRE O PLACAR NOS PRIMEIROS MINUTOS

Mesmo jogando fora de casa, a equipe do Vitória não quis saber de dar chances ao time do Guarani. Partiu pra cima do adversário e, aos 8 minutos, após receber bom passe de Samuel, Soares bateu colocado e mesmo o tapa na bola do goleiro Rafael Martins não foi o suficiente para evitar o tento. Leão 1 a 0.

GUARANI 'ACORDA' E BUSCA EMPATE

Após o tento sofrido, o Bugre tentou manter a calma. Em algumas descidas ao seu campo de ataque passou a arriscar chutes de fora da área, como nas chances de Bruno Sávio, Davó e Andrigo, dando trabalho ao goleiro Ronaldo, que se mantinha atento.

Pelo lado da equipe visitante, foram poucos os lances de perigo. Somente aos 24 minutos é que Samuel, mesmo desequilibrado, exigiu uma boa defesa de Rafael, quase ampliando o placar no Brinco de Ouro.

APÓS INSISTÊNCIA, BUGRE IGUALA TUDO

Continuando em seu campo de ataque, os comandados de Daniel Paulista não davam um minuto de tranquilidade aos defensores rivais. Sendo assim, aproveitando-se de um erro da zaga, Júlio César viu Bidu livre e este só teve o trabalho de invadir a área e bater cruzado. Final do primeiro tempo e 1 a 1 no placar.

SEGUNDO TEMPO COMEÇA SEM ALTERAÇÕES

Mesmo com o empate parcial, nenhum dos dois treinadores recorreu aos seus suplentes visando mudar seu esquema tático. Sendo assim, até meados dos 15 minutos, apesar do Vitória ficar mais com a posse de bola, era o Guarani quem conseguia criar as melhores chances, porém todas sem sucesso.

PANORAMA DO JOGO SEGUIA IGUAL

Com o relógio correndo, finalmente os técnicos promoveram suas primeiras substituições. Porém, elas pouco modificaram a partida, já que os times seguiram atuando da mesma forma, com o Bugre quase marcando seu segundo tento por meio de Júlio César, mas a bola passou ao lado de Ronaldo.

EQUIPES VÃO PARA O TUDO OU NADA

Realizando suas últimas trocas, o Guarani partiu pra cima na expectativa do adversário. Após duas chances de Régis, Pedrinho acabou sendo expulso por parte do Leão quase próximo dos acréscimos, porém não foi o suficiente para que a Campinas conseguisse encontrar seu tento, dando a deixa para o árbitro encerrar o confronto com um empate.

FICHA TÉCNICA
GUARANI x VITÓRIA - 1ª RODADA DO BRASILEIRÃO SÉRIE B
Estádio: Brinco de Ouro, Campinas (SP)
Data: 28 de maio de 2021, às 19h (de Brasília)
Árbitro: Rafael Carlos Salgueiro Lima (CBF-AL)
Assistentes: Maxwell Rocha Silva (CBF-AL) e Ruan Luiz de Barros Silva (CBF-AL)
Cartões amarelos: Thales (GUA) /Gabriel Bispo (VIT)
Cartões vermelhos: Pedrinho (VIT)

GOL: Soares, 8'/1ºT; Bidu, 28'/1ºT

GUARANI (Técnico: Daniel Paulista)
Rafael Martins; Pablo, Thales, Carlão e Bidu; Bruno Silva, Índio (Tony, aos 35'/2ºT) e Andrigo (Rafael Costa, aos 28'/2ºT); Bruno Sávio (Matheus Souza, aos 18'/2ºT), Júlio César (Renanzinho, aos 35'/2ºT), Davó (Régis, aos 28'/2ºT).

VITÓRIA (Técnico: Rodrigo Chagas)
Ronaldo; Raul Prata, João Victor, Marcelo e Pedrinho; Gabriel Bispo, João Pedro (Fernando Neto, aos 36'/2ºT) e Soares (Bruno Oliveira, aos 24'/2ºT); David, Guilherme (Ygor Catatau, aos 32'/2ºT) e Samuel (Samuel Granada, aos 36'/2ºT).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos