Em busca de um camisa 9? Ataque do Vasco fecha a temporada com 24 gols

Carlos Bandeira de Mello
LANCE!
Atacantes pecam na criação de gols em 2019 (Foto: Lancepress!; Divulgação/Vasco)
Atacantes pecam na criação de gols em 2019 (Foto: Lancepress!; Divulgação/Vasco)


O ataque é uma das alegrias para a torcida, pois é onde está a fonte de gols. Contudo, para a torcida do Vasco esta fonte não deu grandes alegrias na temporada 2019. Os nove atacantes da equipe Cruz-Maltina marcaram apenas 24 gols. Com isso, o técnico Abel Braga, que foi apresentado no clube, terá que aprimorar o setor para evoluir durante as competições na próxima temporada.

O novo comandante já destacou, logo em sua chegada, que não irá fugir dos objetivos da diretoria do Cruz-Maltino por conta da questão financeira. Um nome ventilado é o atacante Germán Cano, que estava no Independiente, mas não renovou o contrato com o time argentino. Em apuração do LANCE!, a diretoria já abriu conversas, mas ainda nada concreto para fechar. Ele terminou o ano com 35 gols em 39 jogos e como capitão da equipe.

– Sem fugir da meta do presidente, do clube... O que eu posso tentar é fazer o melhor possível para que essa torcida continue apoiando e chegue a 200 mil sócios para a coisa ficar bonita – afirmou em sua apresentação.

Começando pelo titular absoluto no início do ano: Tiago Reis. A revelação do clube carioca mostrou potencial, porém não vingou e perdeu espaço. Mesmo assim, conseguiu ser destaque. Em 20 partidas, balançou as redes 5 vezes. Junto dele e também cria da Colina, Talles Magno, que foi convocado para a Seleção Olímpica e demonstrou talento, anotou 2 gols em 15 jogos. A lesão na coxa atrapalhou o desenvolvimento no fim do Brasileiro.






Vale frisar também os três atletas que mais participaram no ano. Com 56 partidas, Marrony chamou atenção por sua habilidade e qualidade técnica. Porém, para colocar na rede, não teve tanto sucesso e anotou 9 gols em todas as partidas que entrou em campo. Ao lado dele, Rossi pecou em algumas conclusões e fez apenas quatro gols, nas 34 partidas que vestiu a camisa cruzmaltino. Com o mesmo número de jogos e tentos, Ribamar, muitas vezes questionado, também entrou nesta lista.

Além deles, Clayton, Felipe Ferreira e Gabriel Pec também fizeram parte do ataque Cruz-Maltino. Apesar disso, não conseguiram balançar as redes e passaram em branco no momento que entraram em campo. Kaio Magno é também da base, mas ainda não teve oportunidade de entrar em campo.

No Campeonato Brasileiro, a equipe balançou a rede 39 vezes . O artilheiro do time foi o lateral/meia Yago Pikachu, com cinco gols marcados. Mesmo assim, o clube ainda sonhou com a Libertadores, porém parou na 12ª posição, com 49 pontos somados na competição. Somando todos os 65 jogos do ano, o clube marcou 79 gols e sofreu 67.

Vale lembrar que o Vasco conta com a volta de dois jogadores para o setor ofensivo. Caio Monteiro, que estava emprestado ao Paraná, e Vinícius Araújo, pelo mesmo motivo, atuou o Brasileiro de 2019 no Avaí. Ambos são atacantes. Além disso, a diretoria vive um dilema das contratações.

JOGOS E GOLS DOS ATACANTES DO VASCO:

Rossi - 34 jogos - 4 gols
Ribamar 34 jogos - 4 gols
Talles Magno - 15 jogos - 2 gols
Tiago Reis - 20 jogos - 5 gols
Marrony - 56 jogos - 9 gols
Felipe Ferreira - 9 jogos - 0 gols
Gabriel Pec - 8 jogos - 0 gols
Clayton - 7 jogos - 0 gols
Kaio Magno - ainda não jogou

















Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também