Em busca da primeira vitória no Brasileirão, Corinthians reencontra carrasco e 'desafeto'

·3 minuto de leitura


O Corinthians entra em campo neste domingo, pelo Brasileirão, pressionado a conquistar sua primeira vitória na competição e sob o comando de Sylvinho e terá pela frente um adversário que criou problemas para o clube recentemente: o América-MG. Além disso, o técnico da equipe mineira é um desafeto corintiano, que já fez provocações que não agradaram dirigentes.

Com duas derrotas em seus dois primeiros jogos, Sylvinho passa por sua primeira turbulência no clube. Se tropeçar novamente, ou seja, se empatar ou perder, ele será o técnico do Timão com pior início neste século, mas há algo ainda mais preocupante: largar muito atrás de rivais diretos em uma luta ingrata do meio para baixo na tabela. Pontos esses que podem fazer falta.

Ainda sem acertar o esquema, apesar de já ter definido que prefere trabalhar com uma linha de quatro na defesa, o treinador corintiano precisa buscar os resultados para trazer de volta a confiança para o time e assim conseguir também que a torcida possa ver evolução no desempenho do time. E isso tem necessidade de ser mostrado o quanto antes, para que as críticas não cresçam.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Relembre o desempenho do Corinthians no Brasileirão por pontos corridos

O problema é que o adversário deste domingo faz parte da mesma faixa de tabela que o Corinthians, ou seja, trata-se, hoje, de um confronto equilibrado, sem favoritos. Ainda mais se pegarmos os duelos da temporada passada, em que as equipes se enfrentaram pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

Naquela ocasião, o América-MG venceu o Timão na Neo Química Arena por 1 a 0, e depois foi decidir o confronto em casa, empatando em 1 a 1. O jogo foi marcado por uma polêmica de arbitragem, já que o gol de empate do time mineiro saiu de um pênalti bastante contestado pelo Alvinegro até hoje, uma vez que Lucas Piton não teria colocado a mão de maneira faltosa na área.

A eliminação corintiana acabou não trazendo muitas consequências para o então técnico Vagner Mancini, cuja prioridade era permanecer na Série A do Brasileirão. No entanto, o confronto estremeceu a relação entre o Timão e Lisca, treinador do América-MG. Tanto é que na busca por um novo comandante, os dirigentes alvinegros descartaram o profissional.

Essa rusga ocorreu justamente no Independência quando, após eliminar o Corinthians, Lisca provocou os corintianos dizendo para uma das câmeras de transmissão que havia vencido o clube pela terceira vez, sem contar um desentendimento com a comissão técnica durante a partida. A rivalidade com o treinador americano acabou se tornando um aperitivo a mais para os duelos.

Por essas e outras, a partida da tarde deste domingo acaba sendo bastante importante para a sequência do time na temporada. Uma vitória pode iniciar a retomada da confiança do time, enquanto uma derrota pode trazer ainda mais problemas, incluindo para tentar reverter a desvantagem na terceira fase da Copa do Brasil, em que o Atlético-GO encaminhou a classificação em São Paulo.