Em baixa, Renault se vê à frente das rivais para 2021: "Ninguém está tão avançado"

Redação GP

A temporada 2019 não foi o que se pode considerar uma maravilha para a Renault, mas a fábrica francesa pensa no futuro e considera que está passos à frente da concorrência no que diz respeito à preparação para a temporada 2021. Apesar de ainda faltar mais de um ano e um campeonato completo, a Renault acredita na possibilidade de dar um salto de qualidade a partir do momento em que as novas regras entrarem em vigor.

Já são quatro temporadas completas desde que a Renault regressou ao Mundial como equipe de fábrica - e 2020 será o quinto ano -, mas os resultados ainda são duvidosos. Com o trabalho voltado para 2021, o diretor-esportivo Cyril Abiteboul se mostra convencido do trabalho futuro ao passo que garante preocupação com 2020.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

"Não há outra equipe que aborde 2021 da mesma maneira que a gente e não acredito que haja alguma equipe tão avançada como nós estamos para 2021. Simplesmente por termos decididos direcionar muitos recursos", afirmou à revista inglesa 'Motor Sport'.

"Mas 2021 não é uma desculpa para ter uma temporada ruim em 2020. Espero uma temporada melhor [em 2020] e que possamos implementar as mudanças e melhoras observadas no último ano", falou.

Cyril Abiteboul, chefe da Renault (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)


Assim, Abiteboul afirma que tirar a desvantagem para Ferrari, Mercedes e Red Bull em dois anos é complicado, mas segue como meta.

"Será a próxima dificuldade e segue sendo o nosso objetivo. É uma meta para 2021. Em nosso programa, tudo foi construído em torno deste objetivo de longo prazo para 2021, porque, segundo nossa estratégia, essa é a primeira grande oportunidade para conseguir. Antes de 2021, estava 2019 e está 2020. Há um resultado a curto prazo e uma pressão que todo mundo exerce sobre a equipe. É normal, é parte do esporte", finalizou.

A temporada 2020 da F1 começa no próximo mês de março, na Austrália. Abiteboul, apesar das expectativas, afirmou que a marca ainda precisa bater o martelo quanto à permanência na categoria e anunciou que o novo carro será apresentado no dia 12 de fevereiro, com presença dos pilotos Daniel Ricciardo e Esteban Ocon. 

Leia também