Em auge de Diniz, São Paulo bate Goiás e assume liderança do Brasileiro

·4 minuto de leitura
SÃO PAULO, SP, 03.12.2020 – GOIÁS-SÃO PAULO: Partida entre Goiás e São Paulo, válida pela partida adiada da 1ª rodada do Campeonato Brasileiro série A 2020, realizada no estádio Hailé Pinheiro, em Goiânia, na noite desta quinta-feira (3). (Foto: Marcos Souza/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, 03.12.2020 – GOIÁS-SÃO PAULO: Partida entre Goiás e São Paulo, válida pela partida adiada da 1ª rodada do Campeonato Brasileiro série A 2020, realizada no estádio Hailé Pinheiro, em Goiânia, na noite desta quinta-feira (3). (Foto: Marcos Souza/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Depois de ameaçar algumas vezes e ficar no quase, o São Paulo assumiu nesta quinta-feira (3) a liderança do Campeonato Brasileiro. A equipe tirou uma das partidas que tinha em atraso na competição, bateu o Goiás por 3 a 0, em Goiânia, e chegou ao topo da tabela de classificação.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Os comandados de Fernando Diniz agora têm 44 pontos em 22 partidas, contra 42 pontos em 23 partidas do vice-líder Atlético-MG. O time tricolor ainda tem um jogo a menos do que a maioria dos concorrentes, mais uma vantagem na luta pelo título.

Leia também:

Igor Gomes, Brenner e Hernanes marcaram os gols que premiaram Diniz. O técnico de 46 anos sobreviveu a eliminações dolorosas tanto no Paulista como na Libertadores e escapou da demissão por pouco em algumas oportunidades, porém agora vive seu melhor momento no clube do Morumbi e na própria carreira.

Após um início promissor no Audax, o mineiro teve problemas em suas passagens por Athletico-PR e Fluminense e acabou sendo dispensado de ambos. No São Paulo há mais de um ano, encarou críticas, bancou escolhas contestadas e agora finalmente se vê à frente de todos os oponentes no Brasileiro.

A liderança foi alcançada em um duelo que deveria ter ocorrido na primeira rodada, em agosto. Na ocasião, o Goiás vivia um surto de Covid-19 em seu elenco e conseguiu, na última hora, com o adversário já em campo, uma decisão judicial que determinou o adiamento.

A bola finalmente rolou para o confronto nesta quinta, no estádio da Serrinha, e o que se viu foi o retrato da tabela de classificação. O agora líder se impôs com alguma facilidade sobre o time alviverde, que tem apenas 16 pontos e, em último lugar, está bem perto da Série B.

Os visitantes ocuparam rapidamente o campo de ataque e dificultaram a saída de bola dos donos da casa. Foi justamente assim que o placar foi aberto, em uma intercepção na frente. Igor Gomes recebeu de Luciano, aos 20 minutos, e finalizou de fora da área.

Não era indefensável, mas Tadeu aceitou, e a tarefa do limitado Goiás ficou ainda mais complicada. A equipe buscava lançamentos para o centroavante Fernandão, porém não tinha opções de velocidade para incomodar pelos lados.

O time alviverde voltou do intervalo com Pedro Marinho e Rafael Moura na frente, tentando a reação. Logo aos três minutos da etapa final, no entanto, Gabriel Sara recebeu de Luciano na área e deixou Brenner sem goleiro para balançar a rede.

Foram também de Igor Gomes e Brenner os gols da vitória sobre o mesmo Goiás, por 2 a 1, no Morumbi, em novembro, confronto que já foi válido pelo segundo turno.

Melhor do que na etapa inicial, a equipe anfitriã até exibiu algum ímpeto, assustando em cabeceios de Iago Mendonça e Fernandão. Mas o São Paulo manteve o controle das ações e não viu sua vitória em risco até o apito final. Hernanes, que entrou na segunda etapa, fechou a contagem, aos 38 minutos.

No próximo final de semana, a equipe tricolor entrará em campo pela 24ª rodada do Brasileiro. Receberá o Sport, no domingo (6), no Morumbi, tentando consolidar a recém-conquistada primeira colocação.

Na sequência, na quarta (9), também no Morumbi, tirará o último jogo que tem em atraso na tabela. Em compromisso da 18ª rodada, contra o Botafogo, poderá ganhar folga na liderança e conquistar, em caso de vitória, o simbólico e tardio título do primeiro turno.

Com um triunfo diante dos cariocas, o São Paulo iria a 37 pontos conquistados no primeiro turno. Internacional e Flamengo, líderes da primeira metade da competição, têm 35.

GOIÁS

Tadeu; Iago Mendonça, Fábio Sanches (Rafael Moura) e Heron; Ratinho (Pintado), Breno (Pedro Marinho), Ariel Cabral (Henrique Lordelo), Gustavo Blanco e Rodrigues; Keko (Daniel Silva) e Fernandão. T.: Glauber Ramos

SÃO PAULO

Tiago Volpi; Juanfran (Igor Vinícius), Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Luan, Daniel Alves, Gabriel Sara (Vitor Bueno) e Igor Gomes (Tchê Tchê); Luciano (Hernanes) e Brenner (Pablo). T.: Fernando Diniz

Estádio: Serrinha, em Goiânia (GO)

Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)

Assistentes: Jean Márcio dos Santos (RN) e Vinicius Melo de Lima (RN)

VAR: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN)

Cartões amarelos: Iago Mendonça, Rodrigues e Keko (GOI)

Gols: Igor Gomes (SAO), aos 19min do 1ºT; Brenner (SAO), aos 3min, e Hernanes (SAO), aos 37min do 2ºT

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos