Em aberto: Corinthians e Palmeiras fazem dérbi morno e 'adiam' decisão do Paulistão

Nathalia Almeida
·1 minuto de leitura

Cercado de expectativa por conta da rivalidade e peso das camisas envolvidas, o primeiro jogo da decisão do Campeonato Paulista decepcionou quem aguardava uma partida recheada de chances agudas e ofensividade. Na noite desta quarta-feira (5), Corinthians e Palmeiras abriram a decisão do Estadual com um dérbi insosso, de muita transpiração por parte das duas equipes, mas pouquíssima inspiração.

Ligeiramente superior na primeira etapa, o Timão assustou duas vezes: a primeira com Ramiro, após boa jogada de Luan; e a segunda com Mateus Vital. Ambas pararam em boas defesas do goleiro Weverton, deixando para trás a má atuação no dérbi da fase classificatória. A segunda etapa, no entanto, foi bastante pobre tecnicamente. Nenhuma das duas equipes conseguiu chegar ao gol adversário com perigo, fato destacado pelo centroavante Jô em entrevista após a partida.

"Fizemos um bom primeiro tempo. No segundo, ficou jogo de disputa, de garra. Segundo tempo sem chances dos dois lados. Se não desse para ganhar, sabíamos que daria para tentar a vitória no próximo jogo. Clássico é assim. Agora são dois dias de treinos", afirmou.

O jovem volante Patrick de Paula seguiu a mesma linha do rival Jô, destacando que o equilíbrio é o normal em partidas deste porte: "É um clássico brasileiro bem forte. Ninguém quer perder. Nos comportamos muito bem. Criamos chance, mas pecamos no último passe. Sábado são mais 90 minutos. Estamos preparados para sair com a vitória. Vamos chegar bem sábado para sairmos campeões", cravou.

Palmeiras e Corinthians voltam a se enfrentar no próximo sábado (8), no Allianz Parque, dérbi que definirá o grande campeão paulista de 2020. A bola rola a partir das 16h30 (de Brasília).