Em 1996, Gareth Southgate, técnico da Inglaterra, foi vilão em disputa de pênaltis contra a Alemanha na Euro

·3 minuto de leitura


26 de junho de 1996. Estádio de Wembley. A Inglaterra disputa uma vaga na final de uma Eurocopa contra a Alemanha. Após um empate por 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação, os pênaltis decidiriam quem seria o adversário da República Tcheca na decisão.

Após 10 pênaltis cobrados com perfeição, o zagueiro Gareth Southgate, que foi titular durante toda competição, foi para a marca da cal e acabou desperdiçando a penalidade para a seleção inglesa. Na batida seguinte, Möller converteu e classificou a Alemanha, que foi campeã na grande final, também em Wembley.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O fantasma da Euro 1996 ainda é vivo na memória dos torcedores ingleses, que tinham naquela edição, sediada na Inglaterra, a grande chance de conquistar o primeiro título expressivo desde a Copa do Mundo de 1996. Coincidentemente, os ingleses venceram a Alemanha naquela final controversa.

Antes da partida desta terça-feira, Southgate não quis pensar no passado e afirmou que o jogo em Wembley será uma oportunidade de criar uma nova história na seleção inglesa.

+ VEJA A TABELA DA EUROCOPA E SIMULE RESULTADOS

- Não interessa o que aconteceu no passado. Já vimos que a história pode ser criada. Penso que os jogadores mal podem esperar por esse desafio e acho que essa é a melhor maneira de encarar o que vem aí - disse.

Gareth Southgate - técnico da Inglaterra
Gareth Southgate - técnico da Inglaterra

Southgate com a camisa da seleção inglesa (Foto: Divulgação)

Por mais que Southgate queira pensar somente no futuro, o fantasma de 1996 estará mais perto do que ele pensa. O algoz do atual treinador inglês estará no banco de reservas ao lado nesta terça. Andreas Kopke, o autor da defesa do pênalti cobrado por Southgate em 1996, é o treinador de goleiros da seleção alemã e estará de volta ao Estádio de Wembley.

Kopke, em entrevista ao diário inglês 'Mirror', relembrou o seu grande momento no palco máximo do futebol inglês, onde ele literalmente jogou para longe o sonho inglês.

- É claro que estávamos preparados para uma possível disputa de pênaltis e eu analisei antecipadamente os possíveis batedores ingleses. Quando chega a hora e a partida vai para a disputa de pênaltis, você está ciente do seu papel fundamental e da sua responsabilidade como goleiro, e é por isso que eu estava altamente concentrado. Os primeiros cinco pênaltis da Inglaterra foram muito bem batidos, o do Southgate foi o primeiro não bem colocado e consegui defender - relembrou.

O ex-goleiro alemão também elogiou Southgate em sua carreira como treinador e destacou que está ansioso para reencontrar o 'velho amigo' nesta terça, em Wembley.

- Eu acho que é uma história muito boa que Gareth Southgate esteja agora tendo uma ótima carreira de treinador, estou realmente ansioso para vê-lo novamente - finalizou.

Quando a bola rolar, às 13h (de Brasília) desta terça, o treinador inglês terá a chance de ouro de exorcizar o fantasma de 1996 e reescrever seu nome na história do futebol britânico para, quem sabe, levar a Inglaterra ao seu primeiro título de Eurocopa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos