Em 18 meses, Bolsonaro trocou 12 ministros; só Dilma fez mais mudanças no mesmo período

Yahoo Notícias
Presidente Jair Bolsonaro trocou doze ministros nos 18 primeiros meses de governo (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)
Presidente Jair Bolsonaro trocou doze ministros nos 18 primeiros meses de governo (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)

Você se lembra quem foi o primeiro ministro a deixar o governo Jair Bolsonaro? Gustavo Bebianno, que ocupava a Secretaria-Geral da Presidência, saiu com menos de dois meses. Ele foi substituído por Floriano Peixoto, que depois também foi demitido do cargo. Hoje, Jorge Oliveira é quem ocupa a pasta.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

Ao todo, já são doze ministros trocados desde o início do governo. Além dos dois já citados, passaram pelo ministério Ricardo Vélez Rodriguez e Abraham Weintraub, ambos na Educação, o General Santos Cruz, na Secretaria de Governo, Osmar Terra deixou o ministério da Cidadania para que Onyx Lorenzoni, antes na Casa Civil, assumisse. Houve ainda a saída de Gustavo Canuto do ministério do Desenvolvimento Regional, que tem hoje como ministro Rogério Marinho.

Mais recentemente, foram dois ministros da Saúde, Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich, além de Sergio Moro, no Ministério da Justiça e Segurança Pública. André Mendonça assumiu a pasta e deixou a Advocacia-Geral da União, que tem status de ministério. Agora, José Levi ocupa o cargo.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

No mesmo tempo de governo, 18 meses, o governo da ex-presidente Dilma Rousseff fez ainda mais alterações: 16. Alguns deles, como Carlos Lupi e Antonio Palocci, entregaram o cargo, outros foram trocados de pasta, como Ideli Salvatti. Fernando Haddad, que ocupava o ministério da Educação, deixou a pasta no mesmo ano em que assumiu a prefeitura de São Paulo.

Leia também

No governo Lula foram nove mudanças em um ano e meio no poder. Fernando Henrique Cardoso foi o que menos fez alterações no mesmo período: apenas três.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também