Elogio de Galvão e crítica de Neto: Diniz divide opiniões após eliminação do São Paulo

LANCE!
·2 minuto de leitura


O São Paulo venceu o Lanús por 4 a 3, na última quarta-feira, no Morumbi, pela segunda fase da Copa Sul-Americana. No entanto, o gol sofrido aos 49 minutos do segundo tempo resultou na eliminação do tricolor na competição, que havia perdido na partida de ida por 3 a 2, na Argentina.

O São Paulo foi para o intervalo perdendo por 2 a 1, mas buscou a virada e conseguiu o 4 a 2 aos 45 minutos da etapa final, o resultado necessário para avançar. Porém, uma falha aos 49 deu a vaga ao Lanús. Nas 'mesas redondas', o Fernando Diniz dividiu opiniões.

- Ontem o Diniz foi mais Diniz do que nunca. Ele fez o que tinha que fazer e funcionou. O 4 a 2 é aos 45 minutos. Ele vibra daquele jeito porque funciona o que ele fez, ele fica satisfeito. Imediatamente, ele coloca dois zagueiros porque ele sabe que vem bola aérea no desespero do Lanús - disse Galvão.

- Aí, os caras fazem uma lambança daquela, no chão. Qual é a culpa do técnico nessa história? - completou o narrador.

Enquanto Galvão Bueno isentou o treinador de culpa, o apresentador Neto seguiu outro caminho. Diniz não escapou mais uma vez das críticas do ex-jogador, que o chamou de "lâmpada" e questionou o sistema defensivo do São Paulo por sofrer seis gols do Lanús em dois jogos.

- Uma parte da imprensa coloca o Fernando Diniz como gênio. Eu não coloco você como um gênio, coloco você como uma lâmpada. Por que perder uma classificação para o Lanús fazendo quatro gols... Mas você tomou seis! Isso só do Lanús. Na Copa do Brasil (contra o Fortaleza), você tomou mais seis! A sua defesa é horrível. Quando você coloca o Arboleda é pecado demais - afirmou no 'Os Donos da Bola'.

No mesmo programa, o ex-jogador Edilson também seguiu a linha de não culpar o treinador e o elogiou pela coragem de buscar o resultado, tirando os zagueiros e colocando mais atacantes. Para o ex-jogador, Diniz fez o possível e a eliminação foi "coisa do futebol".

- Está fora porque é coisa do futebol. Eu já vi o Felipão colocar seis atacantes e virar o jogo. Quando ele (Diniz) foi montar a defesa, foi quando ele tomou o gol. Ele tinha que fazer o que fez. Não foi culpa do Fernando Diniz - analisou.