Elogiado por Luan, jovem revela ligação do zagueiro com conselhos

Ricardo conta que antigo camisa 4 deu dicas para que ele tenha sucesso em São Januário. Promessa evita se comparar a ídolos e garante que vai trabalhar para aproveitar chances

Em sua coletiva de despedida, na última quarta-feira, Luan fez questão de elogiar Ricardo, de 19 anos, e dizer que ele poderia ser o seu sucessor na zaga do Vasco. No último dia do antigo camisa 4 em São Januário, o jovem estava em Sete Lagoas, onde defendeu o Cruz-Maltino na goleada por 5 a 1 sobre o América-MG, pela Copa do Brasil sub-20. Ele contou que recebeu uma ligação de Luan quando estava voltando para o Rio de Janeiro e que o ídolo deu conselhos para o seu futuro no clube.

- Tive a felicidade de falar com o Luan e agradecê-lo por tudo antes de voltar para casa. Ele me ligou e repetiu tudo que sempre me disse em São Januário: para manter os pés no chão e sempre trabalhar forte, pois a oportunidade chegará no momento certo. Lembrou também que começou como titular, mas depois foi para o banco e acabou retornando ao juniores, mas não se abalou com isso. Seguiu treinando firme e aguardando uma chance. Quando ela veio, não saiu mais. O Luan, assim com o próprio Dedé, foi paciente e demorou para se firmar no time. Eu também vou ser. Não preciso ter pressa, pois sei que o Vasco tem um ótimo planejamento para mim - revelou o jovem.

Ricardo disse que nem acreditou quando ficou sabendo que tinha recebido elogios de Luan na despedida do zagueiro. O jovem elogiou o ídolo e conta que ficou feliz por ser lembrado por ele.

- Eu nem acreditei quando me falaram. Era a entrevista de despedida dele e não achei que o meu nome fosse ser citado. Tinha acabado de jogar e estava com a cabeça mil. Depois que vi, fiquei muito feliz e contei para o meu pai, que se emocionou bastante. A carreira do Luan é incontestável, afinal são 11 anos de Vasco, um bicampeonato carioca e um título olímpico pela Seleção Brasileira - disse Ricardo, destacando que ainda é cedo para ser comparado com zagueiros ídolos cruz-maltinos, mas que está trabalhando para estar pronto para as oportunidades na equipe principal.

- O Luan e o Dedé são ídolos consagrados, não dá para comparar. Estou na transição ainda, jogando no sub-20 e treinando no profissional, mas sempre trabalhando firme. Se um dia aparecer a oportunidade, vou procurar aproveitar da melhor maneira possível - completou.







E MAIS: