Elogiado por Ceni, Araruna se vê “maduro” para decisões do Tricolor

Um dos jogadores formados em Cotia que integram o atual elenco profissional do São Paulo, o volante Araruna vem ganhando em importância a cada partida na temporada. No último domingo, no empate por 1 a 1 com o Corinthians, o jogador de 21 anos foi improvisado como lateral direito – Bruno (lesão) e Buffarini (com a Argentina nas Eliminatórias) -, teve boa atuação e recebeu elogios do treinador.

Apesar de ter o status de reserva, Araruna contabiliza 12 partidas na temporada, superando alguns dos jogadores mais experientes, como Jucilei, que soma metade disso. Promovido ao time principal no começo do ano, o jovem atleta chega aos mata-matas das competições com mais experiência.

Ele disputou os quatro clássicos que o Tricolor fez até o momento em 2017: empates por 0 a 0 e 1 a 1 com o Corinthians, pela final da Copa Flórida e pelo Campeonato Paulista, vitória por 3 a 1 sobre o Santos e derrota por 3 a 0 para o Palmeiras, também pelo Estadual.

“Cada jogo é uma oportunidade de entrar e ganhar um pouco mais de experiência, principalmente em clássicos e partidas maiores. Foram oportunidades fundamentais, porque são duelos de peso e que rendem bagagem. Acredito que chances assim contribuem bastante para o desenvolvimento do jogador, especialmente os garotos que subiram da base, e tentei aproveitar da melhor maneira possível”, analisou o camisa 28.

Enquanto Bruno ainda se recupera de um entorse no tornozelo direito e Buffarini segue com a seleção argentina nas Eliminatórias, Araruna deve ser mantido no time titular do Tricolor para o confronto com o São Bernardo, nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), pela última rodada da primeira fase do Paulistão.

Caso mantenha o nível de suas últimas atuações, Araruna pode seguir em alta com Rogério Ceni e ser utilizado nas decisões que o time terá pela frente, a começar pelo jogo de ida das quartas de final do Paulista, neste final de semana, contra o Linense. Depois, em 5 de abril, o São Paulo enfrentará o Defensa y Justicia-ARG, pela primeira fase da Copa Sul-Americana, e o Cruzeiro, nos dias 13 e 19, pela quarta fase da Copa do Brasil.

“Sou segundo volante e me desenvolvo melhor pelo meio, mas já falei com o Rogério que estou à disposição para atuar em outros setores. Sinto que estou cada vez mais maduro e preparado para aproveitar as oportunidades, porque trabalhar no elenco principal rende um aprendizado diário”, finalizou Araruna.