Eliminação do Equador 'tirou' R$ 265 mil do São Paulo; entenda

Por ter Arboleda como representante na Seleção do Equador, o tricolor ganharia um valor a mais pelos dias cedidos.
Por ter Arboleda como representante na Seleção do Equador, o tricolor ganharia um valor a mais pelos dias cedidos. Foto: (Xin Yuewei/Xinhua via Getty Images)

A heroica vitória de Senegal para cima da Seleção do Equador, que garantiu a vaga dos africanos para as oitavas de final da Copa do Mundo do Catar, que está sendo realizada entre os dias 20 de novembro e 18 de dezembro deste ano, também fez com que os cofres do São Paulo deixassem de ganhar mais de R$ 200 mil por causa do pagamento feito pela FIFA aos clubes que cedem seus atletas ao torneio mundial.

Por dia, a FIFA paga 10 mil dólares, cerca de R$ 53 mil na cotação atual, por jogador para os clubes que têm seus funcionários convocados para a disputa da maior competição entre seleções. Caso o Equador se classificasse para o mata-mata, o tricolor paulista iria receber, no mínimo, 50 mil dólares, aproximadamente R$ 265 mil, pelo período até o final de semana, que é quando as oitavas de final serão disputadas.

Leia também:

A presença de Arboleda, que sequer entrou em campo no Catar, uma vez que ainda faz trabalhos de recuperação após grave lesão nos ligamentos do tornozelo esquerdo, rendeu, mais ou menos, R$ 1,2 milhão do clube do Morumbi pelo período de preparação do Equador para a Copa do Mundo e os dias de disputa do Mundial no país árabe.

Arboleda sofreu a lesão em junho deste ano, durante uma partida do São Paulo contra o Palmeiras, válida pela Copa do Brasil, e passou o restante do ano realizando trabalhos de recuperação com o departamento médico do clube. De forma surpreendente, o zagueiro conseguiu ter condições de jogo e chegou a atuar pelo Equador em um amistoso, contra o Iraque, na última partida antes da Copa.