Elenco da França faz 'caixinha' para familiares do estafe da seleção viajarem para a Copa do Mundo


Passagens, hospedagens e mais: viajar para o Qatar, durante a Copa do Mundo, exige muitos recursos. Diante dessa situação, os jogadores e a comissão técnica da França decidiram contribuir financeiramente para que familiares de outros membros do estafe possam acompanhar os Bleus in loco as oitavas de final, a partir do dia 3 de dezembro.

A informação foi publicada pelo "L'Equipe". Quem também "chegará junto na caixinha" é a Federação Francesa, que, diferentemente de 2018, não convidou familiares para a Copa. Segundo o diário francês, a viagem custará cerca de 2 mil euros por pessoa - valor que, para os atletas e comissão técnica, é viável, mas "pesam no bolso" dos profissionais com salários mais modestos, como médicos, seguranças e analistas, entre outros.

Com a vitória por 4 a 1 sobre a Austrália, na estreia do Grupo D, a França lidera a chave. Os próximos jogos são contra a Dinamarca, no sábado, e Tunísia, no dia 30. Se avançar em primeiro lugar, a seleção francesa disputa as oitavas em 4 de dezembro, às 12h.