Elenco do Atlético-MG pede que diretoria dê mais prazo para técnicos

Valinor Conteúdo
LANCE!


A sexta-feira, 28 de fevereiro, foi agitada no Atlético-MG, que ainda está absorvendo as eliminações na Sul-Americana e Copa do Brasil, além das mudanças bruscas no departamento de futebol do clube, com as demissões de Dudamel, sua comissão técnica, do diretor de futebol, Rui Costa e do gerente Marques.

Com esse cenário de ambiente pesado, jogadores a diretoria fizeram uma reunião de quase para acertarem “os ponteiros”. Entre conversas e troca de ideias, os atletas cobraram do presidente Sérgio Sette Câmara que o Galo seja mais tolerante com o próximo treinador que vier a comandar a equipe.

O pedido dos atletas, após a demissão de Dudamel, tem base no histórico da atual diretoria, que teve seis treinadores em dois anos: Dudamel, Rodrigo Santana, Wagner Mancini, Levir Culpi, Thiago Larghi e Osvaldo de Oliveira.

Sette Câmara, em sua defesa, disse que um trabalho mais longo do próximo treinador dependerá dos resultados em campo.

- Tive uma conversa agora, democrática com o grupo, conversa franca, sincera e de cobrança, de resultados, de postura e, por outro lado, fui cobrado em manter profissionais com certa perenidade. Mostrei a eles que tem sido tentando, mas vai de encontro os resultados que o clube tem. A medida que trouxerem resultados, vamos ter vida longa com técnico e comissão técnica. Se não acontecer, temos que fazer medidas necessárias-disse o presidente.








Outra autodefesa da diretoria foi a citação de Sette Câmara quando afirmou que o atual elenco do Galo é o melhor montado por ele e sua equipe.

- As contratações que fizemos, tenho absoluta certeza que ninguém criticou. Então, trouxemos o Mailton, trouxemos de volta o Gabriel, contratamos o Arana, com um esforço grande, jogador de seleção brasileira. O Allan, que foi também outra grande contratação, que é também uma jovem promessa. Teve infelicidade de perder dois pênaltis importantes, mas nos vai ajudar muito. O Savarino é um jovem talentoso. Trouxemos de volta o Tardelli. Não faltou empenho, trabalhamos muito para melhorar substancialmente o nosso elenco. No papel, diria que temos um elenco muito interessante e, talvez, o melhor dos três anos que tive aqui-disse.

Por fim, o presidente alvinegro deu “pitaco” em uma escalação que julga ser ideal para o time e diz confiar que o grupo dará a volta por cima mantém o otimismo com o ano do clube, mesmo com apenas o Brasileiro e o Mineiro pela frente.

- Acredito que temos um bom elenco. Vou fazer aqui. Dar uma cornetada numa escalação, que não precisa ser essa. Guga, Igor, Réver ou Gabriel, Arana, Jair, Allan, Cazares, Savarino, Marquinhos, Tardelli. Nós ainda temos o Nathan, o Fábio, o Réver, o Gabriel, você tem o Mailton. O que me faz ter força para poder dar alguma esperança para o torcedor atleticano é imaginar o seguinte: nosso ano acabou. Nosso ano não acabou. Temos o Campeonato Mineiro, vamos lutar para ser campeão e temos o Campeonato Brasileiro. Acredito que o Atlético pode ter sim um excelente ano. Tenho certeza que esse grupo vai dar a volta por cima e vamos ter que dar resultado em campo para justificar a volta da nossa torcida em campo-concluiu.







Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também