Eficiente e goleador: Germán Cano iguala número de gols de Nenê pelo Vasco em 2016

LANCE!
·3 minuto de leitura


O final de ano do Vasco segue conturbado. Dentro de campo, a equipe não vence há 5 jogos no Brasileirão, não consegue sair do Z4 e foi eliminada da Copa Sul-Americana. Fora dele, uma guerra política e a eleição para presidente tendo que ser decidida na justiça. Porém, a situação poderia ser ainda pior se não fossem os gols do argentino Germán Cano.

+Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro


Apesar do futebol ser um jogo coletivo, o Cruz-Maltino é totalmente dependente do seu artilheiro. Com números impressionantes, mesmo com um time que tem sérias dificuldades na criação das jogadas, o atacante é o mais eficiente do Brasil e fez mais da metade dos gols do clube no ano. Com 21 dos 41 gols feitos pelo Vasco em 2020, Cano não só caiu nas graças da torcida, como tornou-se peça fundamental no time.

Ao estufar as redes diante do Fluminense, no domingo, o argentino igualou a marca de Nenê, que também fez 21 gols com a camisa do Gigante da Colina na temporada 2016. No entanto, ainda restam dois meses e quatorze partidas a serem disputadas no Brasileirão. E o camisa 14 tem plenas condições de alcançar Alecsandro, que marcou 26 em 2012 e ser o maior artilheiro do Vasco na década.

A discrepância entre os resultados da equipe sem o argentino em campo impressionam. Os vice artilheiros do time no ano têm apenas 4 gols: o atacante Ribamar e o volante Fellipe Bastos. E a diferença não é só nos números, como na atuação dos comandados de Sá Pinto. Na derrota para o Defensa y Justicia, o camisa 9 perdeu pelo menos 4 oportunidades de balançar a meta do arqueiro adversário.


Na atual temporada, ao mesmo tempo em que o Vasco tem o seu pior ataque da história, de acordo com os números do 'Blog do Garone', Cano está na disputa para ser o artilheiro do Brasil no ano. O retrospecto expressivo em uma equipe que pouco cria chances de gol e carece de criatividade ofensiva fazem com que o argentino seja um dos grandes destaques do campeonato. mesmo no Z4.

Uma das principais dificuldades de Sá Pinto tem sido fazer com que a equipe consiga produzir mais, não ficado dependente apenas de seu centroavante. Porém, em campo, o time é limitado e abusa das jogadas aéreas e bolas longas na criação das jogadas de perigo. Sem uma bola mais trabalhada, com passes verticais e atletas mais próximos um dos outros, o Cruz-Maltino fica refém de determinado estilo de jogo.

- Acho que o Cano tem uma grande importância na nossa equipe. Tem sido um jogador que tem feito gols e não é justo responsabilizá-lo por isso. Hoje ficou claro, tivemos mais arremates, mais oportunidades. Não estamos a finalizar as oportunidades que criamos. Pressionamos, jogamos sem bola e a equipe foi recompensada. Mas não nos interessava esse resultado. Temos que ser mais eficazes, nosso primeiro objetivo - disse Sá Pinto, e acrescentou.

- Precisamos ganhar porque as vitórias trazem confiança. Um adversário que chega lá uma vez ou outra, tem os detalhes... não é justo com o Cano. Reagimos essa semana. O Vasco jogou melhor, não queremos vitórias morais. Não podemos depender só do Cano. Acredito que tenha vontade e qualidade - finalizou.

Confira os artilheiros do Vasco por ano nesta década

2011 – Bernardo – 18 gols
2012 – Alecsandro – 26 gols
2013 – André – 12 gols
2014 – Douglas e Edmílson – 14 gols
2015 - Rafael Silva - 10 gols
2016 - Nenê - 21 gols
2017 - Nenê - 11 gols
2018 - Yago Pikachu - 17 gols
2019 - Yago Pikachu e Marrony - 9 gols
2020 - Germán Cano - 21 anos