Eficiente e decisivo: Hudson mostra em estreia ser peça-chave para o Flu

Joel Silva
LANCE!
Hudson foi um dos reforços para 2020 (LUCAS MERÇON/ FLUMINENSE F.C.)
Hudson foi um dos reforços para 2020 (LUCAS MERÇON/ FLUMINENSE F.C.)


O Fluminense foi o único grande que venceu na estreia do Campeonato Carioca. A vitória por 1 a 0 sobre a Cabofriense saiu após uma linda assistência de Hudson, um dos estreantes do time. Além de deixar Nenê em ótima condição para fazer o gol, o volante também foi bastante participativo na construção das jogadas, fazendo a transição da defesa para o ataque.

Ao todo deu 38 passes, 10 para os jogadores do setor ofensivo e 12 acionando a passagem dos laterais. No ataque, arriscou um chute de fora da área, que foi para fora. Na fase defensiva, mostrou bom posicionamento, mas não foi tão efetivo. Contribuiu com apenas um desarme e fez duas faltas, uma delas lhe rendendo um cartão amarelo. Na avaliação de Hudson a estreia foi positiva, principalmente por ter aguentado o jogo inteiro.

- Acredito que fiz um jogo melhor do que eu esperava. O conjunto todo foi muito especial. Principalmente pela vitória, a assistência para o gol, por ter aguentado o jogo todo sem nenhum problema físico, mas claro longe do ritmo de jogo ideal e sabendo que a parte física pode melhorar muito, o que é normal no começo de temporada. Acho que uns 5 jogos estarei 100%.

A temporada atual é vista por Hudson como uma grande oportunidade de mostrar o seu valor. O volante espera ter uma sequência no Fluminense, situação que não teve no São Paulo, principalmente no semestre passado quando jogou apenas 248 minutos, não por motivos físicos, mas sim por opção técnica.

- No semestre passado joguei muito pouco, fiquei treinando muito tempo de lateral, de zagueiro. Estou longe do meu ritmo ideal, mas tenho certeza que com a sequência de jogos a gente vai poder melhorar o ritmo, melhorar a qualidade, não só eu, como toda equipe.

PARCERIA ANTIGA

Por ter jogado os 90 minutos, Hudson deve ser poupado do jogo de quinta-feira, contra a Portuguesa da Ilha, no Maracanã. Além do volante, o meia Nenê, autor do gol, também deve ficar de fora. Ambos são companheiros da época de São Paulo e Hudson aproveitou para encher o amigo de elogios.

- Vivemos uma fase boa no São Paulo, apesar de tudo que aconteceu depois. Nenê é um cara que tem muita qualidade, você pode ver que são poucos jogadores que na frente do goleiro, na frente do gol, têm a tranquilidade para fazer o gol como ele faz. Ficamos felizes pelo gol dele e principalmente pelo Fluminense ter vencido.














Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também