Eficiência do Timão anula superioridade ofensiva do São Paulo

O São Paulo mais uma vez colecionou bons números durante a partida, mas acabou saindo derrotado em campo. Neste domingo, no clássico contra o Corinthians, válido pela semifinal do Campeonato Paulista, o time de Rogério Ceni teve mais posse de bola e finalizações, no entanto, o Timão foi muito mais eficiente para aproveitar as chances criadas e sair do Morumbi vitorioso.

Saindo mais para o jogo e pressionando o adversário no campo de ataque na maior parte do tempo, o São Paulo terminou o confronto com 62% de posse de bola. Foram 558 passes do Tricolor conta 355 do Corinthians. Os donos da casa também finalizaram mais a gol, com 13 chutes contra apenas oito dos rivais.

Mais consistentes na defesa e com uma estratégia bem estabelecida, que era explorar os espaços deixados pelo São Paulo quando o time atacava, os corintianos levaram vantagem nos desarmes (20 contra 15), mas também cometeram mais faltas que os adversários. Foram 21 contra 11.

Se o problema do São Paulo no duelo contra o Cruzeiro, na última quinta-feira pela Copa do Brasil, foi a bola alçada na área, neste domingo a defesa do Tricolor não conseguiu parar o ataque alvinegro com a bola rolando. Jô e Rodriguinho balançaram as redes e colocaram o Corinthians em ótima situação na luta por uma vaga na final do Campeonato Paulista.

O jogo de volta da semifinal entre São Paulo e Corinthians acontece no próximo domingo, às 16h (de Brasília), na Arena Itaquera.