Eficiência, Hulk desequilibrante e sorte: Atlético-MG mostra pacote completo para ser virtual finalista da Copa do Brasil

·2 min de leitura

O Atlético-MG que goleou o Fortaleza, uma das melhores e mais constantes equipes do Brasil na temporada, foi o Atlético-MG com todos seus trunfos na mão. Uma equipe que aliou eficiência defensiva, um atacante desequilibrante e uma pitada de sorte em momentos-chave das partidas para se tornar virtual finalista da Copa do Brasil.

O Galo é altamente produtivo nas jogadas de bola parada e mostrou isso mais uma vez, com o gol de Réver. A virtude compensa os momentos de pouco brilhantismo coletivo, que aparecem quando as jogadas não passam pelos pés de Hulk. Porque, quando passam, a história é outra.

O atacante mais uma vez foi a melhor opção do Atlético-MG para chegar ao gol adversário. Deu bons passes, como no ótimo contra-ataque que foi desperdiçado por Keno, acertou bolas em profundidade para os companheiros, e seguiu decisivo nas finalizações. A melhor trama coletiva do Galo calhou de cair para Hulk concluir. A cabeçada foi certeira.

Há, para completar, um aspecto aleatório, meio sobrenatural, que facilita a vida do Atlético-MG em alguns jogos. Talvez sejam justificados com as superstições de Cuca. O fato é que a finalização de Guilherme Arana ter entrado, com um desvio leve o bastante para encobrir perfeitamente Felipe Alves, transformou o jogo completamente. Porque, depois dela, o Fortaleza nunca mais foi o mesmo, tomado pelo nervosismo com a arbitragem, que teria atrapalhado a equipe.

A sorte nem precisava, mas sorriu novamente no lance do quarto gol, quando entre tantas direções possíveis, a bola cortada pela defesa foi ir justamente na direção de Zaracho. O chute que veio na sequência foi belíssimo, mas não teve nada de sorte. Mérito do argentino na batida de primeira.

No fim das contas, o Atlético-MG, com todos seus trunfos na mão, numa mesma partida, é um adversário muito difícil de ser batido, para qualquer adversário no futebol sul-americano. A superioridade mostrada contra o Fortaleza explica porque o Galo é o líder do Campeonato Brasileiro e o único entre os quatro semifinalistas da Copa do Brasil que fez por onde estar praticamente classificado para a final do mata-mata.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos