Eduardo Baptista vê árbitro rigoroso e elogia atuação do Palmeiras

Uma sequência de três minutos no primeiro tempo do empate entre Palmeiras e Atlético Tucumán, na noite desta quarta-feira, mudou drasticamente a partida para o Verdão. Aos 18, Vitor Hugo impediu o contra-ataque adversário com falta e recebeu o cartão amarelo. Em seguida, o zagueiro alviverde chegou forte em disputa aérea, o árbitro anotou a falta – duvidosa – e expulsou o beque pela segunda advertência. Para o técnico Eduardo Baptista, porém, o árbitro Mario Diaz de Vivar foi muito rigoroso.

“Foi um lance como houve outros iguais (ao do Vitor Hugo). Foi uma disputa de bola de cabeça, ele chegou duro. Foi falta, mas ele podia ter esperado um pouquinho para dar o cartão. Teve falta mais viril, carrinho por trás, e ele somente advertiu. Um pouco rigoroso demais”, afirmou o treinador.

Com um a menos, Eduardo Baptista saiu do 4-2-3-1 inicial e montou o Palmeiras no 4-4-1, com Thiago Santos e Felipe Melo pelo meio, Keno e Dudu avançando pelas laterais e Miguel Borja isolado na frente. A situação tornou ainda mais árdua a tarefa de Keno e Dudu, que se desdobraram entre a marcação e o ataque palmirense.

“Quando você tem uma expulsão muito cedo, você tem que mudar um pouquinho. Tentamos deixar as beiradas defensivamente mais rápidas para poder marcar e não sofrer com cruzamentos. Seria onde o Tucumán tentaria entrar, é seu forte, e ao mesmo tempo na fase ofensiva tínhamos saída rápida e criamos chances reais. A gente treina esse tipo de marcação, esse tipo de jogo com um a menos, e hoje, infelizmente, a gente precisou usar” completou o comandante, antes de elogiar a atuação.

Leia mais:

Felipe Melo dedica “empate com gosto de vitória” a Vitor Hugo

Dudu lamenta chances perdidas por Borja, mas diz: “Vai ajudar muito”

“O Palmeiras tem uma equipe muito qualificada, jogadores de ponta. Hoje era a melhor equipe que tínhamos à disposição dentro do sistema que quisemos jogar. Independentemente da equipe e do esquema, o espírito é isso. Demos exemplo de como vai ser o Palmeiras. Vamos tentar jogar, quando tecnicamente não conseguir atingir os objetivos, é na força, disposição, na dobra de marcação”, finalizou.

Com o resultado, Palmeiras e Atlético Tucumán dividem a segunda posição do Grupo 5 da Copa Libertadores. A liderança no momento está com o Jorge Wilstermann-BOL, que goleou o Peãnrol, lanterna, por 6 a 2 na primeira partida da chave. Na sequência, o Verdão encara Jorge Wilstemann e Peãnrol, ambos em casa.