Edu Dracena explica planos para se tornar executivo no Palmeiras


Anunciado como assessor técnico do Palmeiras em dezembro, pouco depois de encerrar sua carreira como jogador profissional, Edu Dracena sonha mais alto. Em entrevista ao vivo transmitida nas contas do clube e da patrocinadora Faculdade das Américas no Instagram, o ex-zagueiro diz estudar com foco em, um dia, se tornar um executivo do futebol do Verdão.

- Não vou para o lado administrativo, de presidente ou algo assim. Mas pretendo, de repente, ser diretor. Mas preparado. Tenho a prática, mas preciso trabalhar e estudar, buscar uma coisa teórica, de contrato, conhecimentos mais profundos para estar preparado para exercer esse cargo tão importante como o de um executivo. Vou fazer um curso de inglês, para negociar com empresários... - comentou Edu Dracena, praticamente descartando ser técnico.


- Como treinador, não digo que é impossível, mas quase. Não quero expor demais a minha família com relação a não ficar em casa. Vida de treinador é loucura. Em um mês, você está em um lugar, as coisas não acontecem como se imagina e precisa sair, mudar com a família. Muitos falam que tenho perfil de treinador e agradeço, mas não quero. Não quero mais ficar longe dos meus filhos. Quero vê-los crescendo - prosseguiu.

Edu Dracena resolveu se aposentar dos campos aos 38 anos de idade, depois de quatro temporadas no Palmeiras, acumulando os títulos brasileiros de 2016 e 2018. Virou assessor técnico, mantendo-se próximos a atletas que eram seus companheiros e, inclusive, mantendo contato duas vezes por semana com o elenco durante a pausa do futebol por conta da pandemia do coronavírus.

- Os desafios não foram tão grandes. Eu já exercia isso de lidar com atletas, saber o que precisavam, sempre priorizando o grupo, nunca o individual. E estou aprendendo a ver o outro lado. Penso em 30 e poucas pessoas, no que cada um pensa, por que não está treinando ou jogando bem, vou conversar para ajudar. E o Vanderlei (Luxemburgo) me proporciona vários aspectos: vejo pré-treino, o que pensam, o que falam depois. Estou gostando - comentou.

- Estou aprendendo bastante, mesmo com atletas mais jovens. Estou bastante com a cabeça aberta, querendo aprender, e todos estão me ajudando muito. Agradeço ao Palmeiras e ao presidente por me dar a oportunidade de continuar no clube nessa função. Agradeço de coração. Espero retribuir da melhor forma possível, como fiz em campo - concluiu o ex-zagueiro.







Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também