Edson Barboza vê vantagem de Ferguson sobre Khabib em luta por cinturão do UFC

AgFight

No dia 18 de abril, na luta principal do UFC 249, Khabib Nurmagomedov e Tony Ferguson entram em rota de colisão pelo título dos pesos-leves (70 kg) da companhia em um dos confrontos mais aguardados da temporada. Assim como os torcedores fanáticos, Edson Barboza está ansioso para o confronto. Com experiência de caso – já que enfrentou ambos anteriormente no Ultimate -, o brasileiro apostou que ‘El Cucuy’ leva uma ligeira vantagem sobre o campeão russo no duelo de estilos.

Em entrevista ao canal do Youtube ‘Helen Yee Sports’, Edson previu um equilíbrio no combate, já que os atletas se destacam em áreas distintas do jogo. No entanto, na visão do brasileiro, a capacidade de improvisação de Ferguson pode ser o diferencial em favor do americano na luta. Em caso de triundo, Tony será o primeiro lutador a superar ‘The Eagle’ – invicto até então em 28 confrontos como profissional de MMA.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Os dois caras são superpoderosos, mas acho que o Khabib é mais, principalmente no chão. É um pouco mais forte. Em certos pontos o Khabib é melhor, em outros o Tony Ferguson é melhor. E é isso que faz essa luta ser tão atrativa. Será uma grande luta. Estou bem ansioso para essa. É engraçado, porque às vezes penso sobre e digo: ‘Cara, é uma boa luta para o Khabib’. Mas ao mesmo tempo é muito difícil lutar com o Ferguson por conta do estilo dele. Ele é diferente de todo mundo”, analisou Barboza, antes de apontar um ligeiro favoritismo em favor de Tony.

“Acho que o Ferguson leva um pouco de vantagem porque ele é melhor na trocação. Ele é mais criativo. Todo mundo sabe o que o Khabib faz, mas mesmo assim ele faz muito bem. Todos sabem, mas ninguém consegue parar. Mas sinto que o Ferguson tem um pouco de vantagem porque é mais criativo – você nunca sabe o que ele fará em seguida”, completou o brasileiro.

Vindo de má fase e duas derrotas consecutivas na organização, Edson Barboza decidiu mudar de ares recentemente. Após se distanciar do pelotão de elite dos pesos-leves, o brasileiro revelou que competirá, a partir de 2020, na divisão dos pesos-penas (66 kg) – ainda sem local e adversário confirmados para sua estreia na nova categoria.

Leia também