Edmundo diz que Flamengo 'não pode ser refém' de Jorge Jesus na busca de um treinador para 2022

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Jorge Jesus
    Treinador e ex-futebolista português


Comentarista do Grupo Bandeirantes, Edmundo analisou a busca do Flamengo por um treinador durante o 'Jogo Aberto' desta terça-feira, relembrou que Jorge Jesus fez um bom trabalho em 2019, mas ressaltou que isso não seria motivo para que os dirigentes rubro-negros sejam 'reféns' do português na busca de um novo comandante para 2022.

- O Jorge Jesus foi um sucesso absoluto, inquestionável, mas veio aqui para o Brasil e se ofereceu para Atlético e Vasco antes daquele trabalho inesquecível. Não existe só ele, gente. Ele retornou agora para o Benfica, tá na Champions, todo mundo feliz. O Flamengo não pode ser refém dele. Tem que seguir o seu caminho - disse ele.

Denílson concordou com Edmundo e destacou que o atraso pode atrapalhar a preparação para a próxima temporada e deu a entender que em caso de recusa, o treinador ainda pode ter alguma influência na escolha do novo nome.

- Precisa acelerar o processo para que o novo técnico participe do planejamento e processo de 2022. Não dá para esperar tanto. Já já os jogadores se reapresentam. E se o Jesus falar nesse cafezinho que o Flamengo tem que contratar o Joãozinho, o Flamengo vai atrás do Joãozinho - disse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos