Edinho minimiza ausências no velório de Pelé: 'Prefiro valorizar os que foram'

Edinho se emociona em funeral de Pelé
Edinho se emociona em funeral de Pelé

Filho do Rei Pelé, e técnico do Londrina, Edinho concedeu entrevista coletiva na última sexta-feira e falou sobre a despedida do pai, que foi sepultado na última terça-feira. Ele agradeceu o carinho recebido e comentou as ausências no velório.

Apenas dois atletas que disputaram Copas do Mundo pelo Brasil no século 21 compareceram à cerimônia: Zé Roberto e Elano (ex-jogadores do Santos). Entre os campeões mundiais com a Seleção Brasileira, compareceram somente dois ex-atletas: Clodoaldo (Copa de 1970) e Mauro Silva (Copa de 1994). Edinho minimizou a situação.

- Em relação aos comentários e algumas críticas eventuais de pessoas que não foram lá... eu prefiro valorizar muito as pessoas que foram lá, sim. E compreendo totalmente em relação às pessoas que não foram. É uma época complicada do ano para viajar, ninguém, claro, naturalmente se programou para isso. É compreensível. Eu tenho certeza de que, independentemente de ter ido lá ou não, havia muito carinho e muito amor, muito respeito - afirmou Edinho.

Ele continuou abordando o assunto e disse que a família não se preocupou com a polêmica criada em cima das ausências.

- É uma coisa que ganhou um corpo ali pela dinâmica de internet, de viralizar, mas eu e a família não focamos nisso, não absorvemos isso. Temos muita gratidão e carinho pelas pessoas que foram, principalmente pelo povo, foram 24 horas de uma fila interminável, não parou, uma coisa incrível. Me sinto privilegiado, honrado de estar lá representando ele, a família. Agora a gente segue em frente, buscando dia após dia superar a dor. Realizando os meus objetivos pessoais dentro do futebol, tenho certeza de que isso vai trazer muita alegria para ele - completou o treinador.