Edilson é transferido para presídio dois dias depois de detenção

Pentacampeão com a Seleção Brasileira em 2002, Edilson Capetinha passou dez dias na prisão em 2016, Foto: Gazeta Press

Preso há dois dias pelo não pagamento de pensão alimentícia, o ex-jogador Edilson “Capetinha”, 45 anos, foi transferido nesta quinta-feira para o Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador. Antes, ele estava detido na Coordenadoria de Polícia Interestadual (Polinter), na mesma cidade. A informação é o Globoesporte.com.

Na quarta-feira, o dia seguinte à prisão, o ex-atacante foi notificado pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) por conta de processos envolvendo dívidas trabalhistas de R$ 8 milhões a R$ 10 milhões, segundo o órgão. Após ter encerrado sua carreira, em 2010, ele se dedicou a ser empresário de bandas e dono de estúdio musical.

Entretanto, a prisão do jogador, pela terceira vez, foi ocasionada pelo atraso na pensão alimentícia. A primeira foi em março de 2014 e a segunda em julho de 2016. Em ambas ele ficou pouco dias detido. Na segunda, o valor do atraso chegou a ser divulgado: R$ 430 mil.

Leia também:
Com Centurión, São Paulo chega a R$ 160mi de lucro em vendas nesta temporada
Adriano faz desabafo após polêmica envolvendo delegada: “Julgar é uma coisa, provar é outra!”
Guerrero não se recupera de lesão e desfalca o Flamengo contra o Bota