Ecclestone busca mais investimento para GP do Brasil de F1

O brasileiro Felipe Massa (Williams), no circuito espanhol de Montmeló

O ex-chefão da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, conhecido pela habilidade de negociação e por seu acesso aos líderes e políticos mundiais, recebeu de parte de seu sucessor, Chase Carey, a missão de ajudar a garantir mais apoio econômico do governo brasileiro para o GP do Brasil.

Ecclestone terminou seu longo reinado na F1 no início deste ano, quando os novos proprietários (Liberty Media) o substituíram por Carey.

"A única coisa que Chase me pediu para fazer, como sabe que vou ao Brasil neste fim de semana, é falar com o presidente (Michel Temer) para ver se eles colocam algum dinheiro na corrida do Brasil", explicou Ecclestone à emissora Sky Sports News.

"Sem isso, é possível que percamos essa corrida, algo que eu não gostaria", continuou Bernie, antes de afirmar que o GP brasileiro é "uma boa corrida".

O GP do Brasil, disputado no circuito de Interlagos, em São Paulo, tem contrato com a F1 até 2022.

No calendário de 2017 da categoria, será a penúltima prova da temporada, a ser realizada de 10 a 12 de novembro.