É OURO! Ana Marcela Cunha vence a maratona aquática na Olimpíada de Tóquio

·3 minuto de leitura
Tokyo 2020 Olympics - Open Water Swimming - Women's 10km - Medal Ceremony - Odaiba Marine Park - Tokyo, Japan - August 4, 2021. Gold medallist Ana Marcela Cunha of Brazil celebrates on the podium. REUTERS/Leonhard Foeger
Ana Marcela é a primeira brasileira campeã em maratona de água abertas nas Olimpíadas. (Foto: REUTERS/Leonhard Foeger)

Mais uma medalha na Olimpíada de Tóquio! É OURO para a brasileira Ana Marcela Cunha na maratona aquática. A prova dos 10 km de natação em águas abertas começou nesta terça-feira (3), às 18h30, e durou aproximadamente 2 horas.

Com o tempo de 1h59min30s, a baiana ditou o ritmo na prova e manteve-se sempre no pelotão de frente, alternando poucas vezes as posições. Ela é a primeira brasileira campeã em maratona de água abertas nas Olimpíadas.

A prata ficou com a holandesa Sharon van Rouwendaal (1h59m31s7), enquanto o bronze ficou com a australiana Kareena Lee (1h59m32s5).

Na segunda volta, a norte-americana Ashley Twichell passou à frente e apresentava uma frequência de braçadas superior: 46 ante 37 da brasileira por minuto. Após Ashley optar pela hidratação, Ana retomou a ponta, na terceira volta, e completou a primeira metade da prova na liderança.

A partir da quinta volta, a alemã Leonie Beck acelerou e ultrapassou Ana e Twichell. A partir do 8,8 km de prova, Ana aumentou o volume de braçadas e tomou a liderança da alemã.

É a segunda medalha do país em prova de maratona aquática nas Olímpiadas. Antes de Ana Marcela, Poliana Okimoto conquistou o bronze nos Jogos do Rio-2106.

Ana Marcela Cunha, do Brasil, comemora o ouro após a corrida. (Foto: REUTERS / Leonhard Foeger)
Ana Marcela Cunha, do Brasil, comemora o ouro após a maratona aquática de 10km na Olimpíada de Tóquio. (Foto: REUTERS / Leonhard Foeger)

Eleita seis vezes a melhor atleta do mundo nas maratonas aquáticas, Ana Marcela compete em provas de águas abertas desde os 14 anos. Em 2018, a nadadora passou a morar no Rio de Janeiro e a treinar diariamente no CT Time Brasil. Ela é tetracampeã mundial (2011, 2015, 2017 e 2019) nas provas de 25km.

Leia também:

Em Mundiais, Ana Marcela Cunha soma 11 pódios (5 ouros, 2 pratas e 4 bronzes). Na última edição do Mundial, em Gwangju-2019 (Coreia do Sul), mostrou versatilidade ao vencer as provas de 5 e 25 km. Não conseguiu, porém, atingir o pódio nos 10 km, a distância olímpica. Terminou a prova em quinto lugar. No mesmo ano, ganhou o ouro nos 10 km no Pan-Americano de Lima, no Peru.

Tóquio-2020 foi a terceira tentativa de Ana Marcela subir ao pódio olímpico. Em Pequim-2008, terminou em quinto lugar. Quatro anos depois, não conseguiu classificação para Londres. Em casa, no Rio-2016, a nadadora errou a estratégia e terminou em décimo.

Além do ouro de Ana Marcela, o Brasil já tem 14 medalhas em Tóquio. Confira:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos