'E daí? Não sou médico'; web não perdoa Neymar por apoio a Bolsonaro

***ARQUIVO***DOHA, QATAR, 24.11.2022 - Neymar Jr., da seleção brasileira, sofre entorse no tornozelo direito em lance na partida entre Brasil e Sérvia. (Foto: Gabriela Biló/Folhapress)
***ARQUIVO***DOHA, QATAR, 24.11.2022 - Neymar Jr., da seleção brasileira, sofre entorse no tornozelo direito em lance na partida entre Brasil e Sérvia. (Foto: Gabriela Biló/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Camisa 10 da seleção brasileira, Neymar Jr., 30, passou a ser alvo de críticas nas redes sociais após sua atuação na estreia do Brasil na Copa do Mundo, nesta quinta-feira (24). Apesar de internautas estarem descontentes com a atuação do atleta em campo, os comentários foram direcionados ao apoio que o jogador demonstra a Jair Bolsonaro (PL).

Muitos lembraram da promessa que o atacante do Paris Saint Germain havia feito caso fizesse um gol: Comemorar fazendo o número 22 com a mão como uma homenagem para Bolsonaro. Neymar não marcou nenhum gol na partida, e deixou o campo aos 22 minutos do segundo tempo, com uma lesão no tornozelo direito.

Porém, ele não poderia fazer o gesto. A FIFA proíbe manifestações políticas durante o Mundial. Todo esse contexto desagradou a CBF na época da declaração do jogador. "SoNEYgador prometeu homenagem ao Bolsonaro em caso de gol. Faz o 22 milhões Neymala!", escreveu um internauta, lembrando da dívida de R$ 188 milhões que o craque recorreu ao atual presidente da república para reclamar.

"Camaradas, o Neymala machucou o tornozelo? E daí, quer que eu faça o quê? Eu não sou fisioterapeuta! Faz o 22 que sara!", tuitou outro. "E o Neymar homenageou o Bolsonaro mesmo né? Fez nada e terminou chorando", escreveu uma terceira internauta.

O time brasileiro venceu a Sérvia por 2 x 0, sendo os dois gols feitos por Richarlison -apelidado de pombo pelos fãs e internautas. O jogador recebeu diversos elogios nas redes, inclusive da apresentadora Xuxa Meneghel, que compartilhou uma publicação dele incentivando os jovens a tomarem a vacina contra Covid-19.