Dybala segue distante de protagonismo na Copa do Mundo

Dybala em treinamento com a Seleção da Argentina. Foto: Pablo Morano/BSR Agency/Getty Images
Dybala em treinamento com a Seleção da Argentina. Foto: Pablo Morano/BSR Agency/Getty Images

O técnico da Argentina, Lionel Scaloni, conta a seu favor com vasto repertório ofensivo formado por Messi, Di María e Lautaro Martínez. Contudo, é comum ouvir diversos questionamentos sobre o técnico quanto as suas escolhas. Afinal, por quê o atacante Dybala não joga na Copa do Mundo?

Sem dúvida, o motivo que influencia Dybala a “amargar” o banco de reservas é o desempenho. O atacante joga pela sua seleção há sete anos e nesse período assinalou apenas três gols. Rendimento que contrasta com sua época de Juventus e Roma, o seu atual clube e que fez sete gols em 12 duelos nesta temporada.

Vale lembrar que Scaloni mandou a campo 19 dos 26 jogadores convocados tanto na derrota de virada por 2 a 1 para Arábia Saudita quanto na vitória de 2 a 0 em cima do México. Dybala mais uma vez ficou fora de campo e chamou atenção quando aquecia timidamente.

Leia também:

O extremo da Roma é outro que segue escanteado do elenco da La Albiceleste junto com Ángel Correa e Thiago Almada. Nem mesmo alguns gols perdidos da sua equipe nesses jogos da primeira fase o fizeram a ser cogitado pelo Scaloni em algum momento.

Tudo indica que o banco de reservas aguarda Dybala para o jogo contra Polônia nesta quarta-feira (30), às 16h (horário de Brasília), no Estádio 974, pela terceira rodada do Grupo C. Uma vitória simples garante os Hermanosnas oitavas de final da Copa do Mundo.

"Enzo Fernández entrou muito bem nos dois jogos. É uma opção que nós manejamos. Depois da vitória contra o México, viemos com uma importante injeção de ânimo. Um treinador tem que estar habituado a fazer mudanças. Não nos comprometemos a fazer porque é em busca da melhoria da equipe”, declarou o treinador Lionel em entrevista coletiva nessa terça-feira (29).