Treinando em nova função, brasileiro na NFL não estranha mudança

Yahoo Esportes
Durval Queiroz é entrevistado após treino dos Dolphins (AP Photo/Lynne Sladky)
Durval Queiroz é entrevistado após treino dos Dolphins (AP Photo/Lynne Sladky)

Em qualquer esporte, mudar de uma posição defensiva para uma posição ofensiva não é algo fácil de se realizar. Na NFL, principal liga de futebol americano do mundo, menos ainda. E é por essa difícil experiência que o brasileiro Durval Queiroz Neto está passando nesse momento.

O brasileiro de 26 anos natural de Mato Grosso entrou para a história em abril ao se tornar o primeiro jogador de futebol americano brasileiro a entrar na NFL sem passar pelo futebol americano universitário dos Estados Unidos. Selecionado pelo Miami Dolphins para atuar na linha defensiva, responsável por exercer pressão ao quarterback adversário, Durval treinou nessa função desde o início da sua carreira até a sua chegada a Miami.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Tudo mudou no final de julho, com o início do training camp, período de tempo que antecede o início da temporada regular. Durval atendeu um pedido direto do técnico de linha ofensiva dos Dolphins Dave DeGuglielmo para que mudasse da defesa para o ataque. O jogador, entretanto, diz que não sentiu dificuldades e que já tinha ouvido sugestões para a realizar essa troca antes.

“A minha vida inteira eu ouvi isso. ‘Duzão, você gosta muito da defesa, mas você ia ser um ótimo guard na linha ofensiva’. Só que eu nunca dei muita atenção”, declarou o jogador em entrevista ao Yahoo Esportes. “No primeiro dia que eu cheguei aqui no Miami, os jogadores da linha ofensiva e alguns técnicos brincaram: ‘Olha, no dia que você cansar de perder tempo na linha defensiva, você pode mudar. Nós estaremos te esperando aqui’.”

A mudança ocorreu graças a uma mudança interna do Miami Dolphins. No final de julho, quando os Dolphins iniciavam o quarto dia de treinamentos no training camp, a direção optou por mandar embora o técnico de linha ofensiva Pat Falherty e promover o até então analista Dave DeGuglielmo. O novo comandante foi o responsável pela mudança de Durval.

“O DeGuglielmo fez o pedido de mudança diretamente para o head coach Brian Flores. Me pegaram no meio de uma reunião com os jogadores de defesa e me disseram: ‘Durval, nós achamos que a melhor chance que você tem de ajudar o time e de permanecer por anos na NFL é na linha ofensiva. Vamos fazer essa transição”, declarou o jogador.

Durval tem aprendido rápido e agradece a intensidade do training camp por isso.

“Eu já estava aqui em Miami com o time há um tempo, mas a intensidade dos treinos era totalmente diferente. Agora ficamos mais horas em campo e a gente fica desde às seis da manhã até as oito da noite. É outra intensidade de treino, com análise de jogadas em vídeo... é outro mundo se comparado ao Brasil.”

Durval terá que mostrar serviço na nova função durante esse mês de agosto. Apesar de estar no elenco, ele não tem posição garantida para a temporada 2019/20 que se inicia em setembro. Após training camp, os Dolphins definem os 53 jogadores que poderão participar dos jogos.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Instagram | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter

Leia também