Dupla Neymar e Mbappé tem teste de fogo no PSG em "final" contra Napoli

Colaboradores Yahoo Esportes
Mbappé e Neymar durante jogo da Champions League (RMC)
Mbappé e Neymar durante jogo da Champions League (RMC)

Por Isabela Pagliari (@isabela_pagliari)

Ao pagar mais de 300 milhões de euros (cerca de R$ 1,4 bilhão) pelas contratações de Neymar e Kylian Mbappé, em 2017, o Paris Saint-Germain imaginou ter sucesso em jogos decisivos. E o maior desafio da dupla chegou. Em alta, com grandes exibições no Campeonato Francês, o teste de fogo é diante do Napoli, no estádio San Paolo, nesta terça-feira, em uma final antecipada de Liga dos Campeões.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

Na temporada, Neymar tem 12 gols marcados, em 13 jogos disputados. Já Mbappe fez 13 gols, em 11 partidas. O entrosamento da dupla impressiona. Troca de passes são constantes e até as comemorações dos gols são em conjunto. Brasileiro e francês se colocam lado a lado erguendo as mãos e dançando de maneira descontraída.

A dupla passa pelo melhor momento desde a formação e jamais esteve diante de cenário de risco parecido. Ao cair nas oitavas de final para o Real Madrid na temporada passada, Neymar foi ausência no jogo de volta, a derrota por 2 a 1 no Parque dos Príncipes, por conta da lesão sofrida no pé direito. Mbappé teve exibição ruim na partida.

O entrosamento de Neymar e Mbappé também é visto fora de campo. Antes de encarar o Lille, os dois chegaram juntos ao estádio com máscaras de personagens da série espanhola “La Casa de Papel” em uma brincadeira de Halloween. Nos treinos, a proximidade entre os dois também é sempre notada, com constantes brincadeiras.

O crescimento da dupla foi nítido nesta temporada. A Copa do Mundo conquistada como titular no ataque e camisa 10 aos 19 anos deixou Kylian Mbappé com novo peso no no clube. Apesar disso, o trabalho de seguir reverenciando Neymar também foi feito pelo francês assim que retornou ao clube após o sucesso na Rússia. A primeira foto postada em sua conta pessoal do Instagram foi ao lado do brasileiro utilizando uma coroa real.

A final contra o Napoli

Apesar de ser apenas o quarto jogo da fase de grupos, a derrota deixaria o PSG próximo da eliminação da competição – time passaria a depender de pontos perdidos de Napoli e Liverpool para o lanterna Estrela Vermelha, além da necessidade de vencer os dois jogos finais -. No grupo C da Liga dos Campeões, o Liverpool lidera com seis pontos, seguido do Napoli com cinco. O PSG está em terceiro, com quatro, enquanto o Estrela Vermelha é o último com um ponto.

“Para mim era um jogo de 180 minutos e passou o primeiro. Agora vamos para a decisão fora de casa. Temos que encarar dessa maneira e ter o espírito necessário para tal grandeza”, destacou Tuchel.

“Já nos vestiários comentávamos que agora será final. O gol do Di Maria (contra o Napoli, no Parque dos Príncipes) no fim serve para nos dar esse ânimo e vamos encarar o duelo na volta com uma pegada diferente”, endossou Marquinhos.

Com o título francês, encarado como obrigação por dirigentes e torcedores, já encaminhado – PSG tem 100% de aproveitamento com 12 vitórias -, o desafio de conquista inédita da Liga dos Campeões é a prioridade no clube.

“Vaga na Liga Europa (para o terceiro lugar) não é consolo. É fracasso. O PSG precisa ganhar fora de casa e se impor diante do Liverpool”, apontou o jornal esportivo francês L’Equipe.

Um duelo encarado como uma final pela imprensa francesa, mas minimizada pelo Carlo Ancellotti, treinador do Napoli.

“O grupo é bem equilibrado, tudo pode acontecer. Nós não fazemos cálculos, porque é muito cedo, eu acho que todos vão para ganhar a partida”, falou o treinador italiano durante a entrevista coletiva dessa segunda-feira.

Para o duelo, o time francês ganha um reforço importante: o goleiro Gianluigi Buffon. Após cumprir 3 jogos de suspensão, ele será titular na Champions League pela primeira vez com o PSG. Com 17 temporadas na Juventus (principal rival do Napoli), ele é profundo conhecedor do estádio San Paolo.

“Eu conheço muito bem o estádio, é muito difícil ganhar aqui. O ambiente é bem complicado com a torcida que tem uma grande sensibilidade. Para nós, é muito importante ganhar a partida, mas é muito complicado porque o Napoli que eu vi jogando no Parque dos Príncipes é uma equipe que merece respeito”, alertou o italiano.

No jogo de ida em Paris, lesionado, Thiago Silva foi desfalque. Recuperado, o capitão atuou no último jogo na vitória contra o Lille pelo campeonato francês .

“Olhando a classificação acredito que sim, o empate é bom. Mas acho que o mais importante é se preparar bem para o jogo. Sabemos que o resultado final depende daquilo que fazemos dentro do jogo. Claro que vamos jogar em um estádio que é difícil de ter sucesso, mas estamos acostumados com esse tipo de jogo e situação”, destacou o zagueiro brasileiro.

“Me perguntaram se é uma final. Acredito que não seja uma final, mas é um jogo importante para o Napoli e para nós e um resultado positivo lá pode nos dar a possibilidade de nos classificarmos em primeiro do grupo. Esse é nosso grande objetivo”, complementou.

Em 5 duelos na Champions League contra times italianos, nenhuma vitória. Para reverter esse retrospecto, o time da capital francesa vai precisar de um quarteto ofensivo muito inspirado para tentar furar a defesa estruturada do time do Napoli, invicto em casa na temporada (6 jogos, 5 vitórias e 1 empate).

Leia mais:
Magrão aproveita tempo livre para seguir o filho
Antônio Lopes relembra carreira e ‘decepção’ antes de Copa
Fla: Situação e oposição já procuraram Renato Gaúcho