Dupla Gabigol e Bruno Henrique já é uma das mais artilheiras da história do Brasileirão

André Schmidt
LANCE!
Gabigol e Bruno Henrique, artilheiro e vice do Brasileirão (Marcelo Cortes / Flamengo)
Gabigol e Bruno Henrique, artilheiro e vice do Brasileirão (Marcelo Cortes / Flamengo)


O futebol brasileiro sempre foi marcado por grandes duplas de ataque. Algumas eternizadas com taças, como Pelé e Coutinho, pentacampeões com o Santos nos anos 60 - ainda na Taça Brasil -, Müller e Careca, no São Paulo, e Edmundo e Evair, vitoriosos por Palmeiras e Vasco. Outras, imortalizadas pelo alto volume de gols, como Amoroso e Luizão, Marques e Guilherme e Dinamite e Romário. Agora, Gabigol e Bruno Henrique estão próximos de marcarem seus nomes na história do Campeonato Brasileiro. E pelos dois motivos.

Com 10 pontos de vantagem sobre o 2º colocado, o Palmeiras, restando apenas seis jogos para o fim da competição, o Flamengo está muito próximo de confirmar o título. E nesse domingo, contra o Bahia, mais uma vez a dupla foi decisiva para o Rubro-Negro. Cada um marcou uma vez na etapa final da partida, consolidando a virada sobre o Bahia, no Maracanã, por 3 a 1.

Os dois atualmente brigam pela artilharia, com Gabriel liderando com 21 tentos, cinco a mais que o seu companheiro. Ou seja, somada, a dupla já estufou as redes 37 vezes nessa edição. Esse é o novo recorde desde que o Brasileirão passou a ser disputado por pontos corridos com 20 clubes, em 2006. Eles superaram a marca que antes era de Neymar e Borges, em 2011, pelo Santos. O Peixe, no entanto, passou longe da taça, terminando em 10º.



Quem lidera o ranking história é uma outra dupla rubro-negra, só que do Paraná: Dagoberto e Washington. Com 46 rodadas no Brasileirão 2004 - oito a mais que o atual modelo -, os dois marcaram 46 vezes pelo Athletico - um por jogo em média. Destaque para o 'Coração Valente', autor de 34, o maior volume já registrado até hoje no campeonato.

Antes dos pontos corridos, adotados em 2003, o recorde era de Edmundo e Evair, em 1997, pelo Vasco. Combinados, os dois marcaram as mesmas 37 vezes que a dupla do Flamengo nesta temporada. Na época, o time Cruz-Maltino entrou em campo 33 vezes - uma a mais que a atual - e terminou o ano com o título de campeão brasileiro.

DUPLAS DE ATAQUE COM MAIS GOLS NA HISTÓRIA DO BRASILEIRO
* Em uma única edição
** Apenas atacantes

1º - Washington e Dagoberto - Athletico-PR - 2004 - 46 gols
2º - Deivid e Robinho - Santos - 2004 - 43 gols
Dimba e Grafite/Araújo* - Goiás - 2003 - 43 gols
4º - Romário e Alex Dias - Vasco - 2005 - 41 gols
5º - Luis Fabiano e Diego Tardelli - São Paulo - 2003 - 38 gols
6º - Gabigol e Bruno Henrique - Flamengo - 2019 - 37 gols
Edmundo e Evair - Vasco - 1997 - 37 gols
8º - Müller e Careca - São Paulo - 1986 - 36 gols
Neymar e Borges - Santos - 2011 - 36 gols
Marques e Guilherme - Atlético-MG - 1999 - 36 gols
Aristizábal e Deivid/Mota* - Cruzeiro - 2004 - 36 gols
Edílson e Obina - Vitória - 2004 - Vitória - 36 gols

* Tanto Grafite quanto Araújo marcaram 12 gols cada, enquanto que Dimba marcou 31. Como o critério estabelecido para montar as duplas é utilizar os dois atacantes com mais gols naquela edição, houve um empate.

** Tanto Deivid quanto Mota marcaram 15 gols cada, enquanto que Aristizábal marcou 21. Como o critério estabelecido para montar as duplas é utilizar os dois atacantes com mais gols naquela edição, houve um empate.






















Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também