Dupla do Flamengo pisando na bola! Assim como Gabigol, Bruno Henrique foi levado para delegacia em 2020

LANCE!
·1 minuto de leitura


O atacante Gabigol, do Flamengo, foi flagrado e levado à delegacia em São Paulo, neste domingo, por estar em um evento com mais de 200 pessoas em um cassino. Liberado para prestar contas em outro momento sobre o caso, porém, o artilheiro do Rubro-Negro, que está de férias, não foi o único atacante do clube que precisou se explicar para os agentes. Bruno Henrique, em 2020, também passou por um caso delicado.

+ Veja a tabela do Campeonato Carioca 2021

O atacante Bruno Henrique foi parado em uma blitz policial, na madrugada do dia 29 de fevereiro de 2020, e se negou a assoprar o bafômetro. O jogador estava na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, e foi levado à delegacia. Na época, a infração estava sendo investigada e não há novidades sobre o caso.

Bruno Henrique apresentou aos policiais que estavam na operação Lei Seca uma carteira de habilitação de São Paulo, que não estava registrada no sistema de informática do Detran do Rio. Uma investigação foi feita para identificar se o documento é falso ou se existia algum problema no banco de dados.

O laudo pericial comprovou que o documento entregue aos policiais era um registro forjado, segundo informações do "G1". O camisa 27 teve que depor aos agentes por conta do crime. Após o atleta do time da Gávea ser levado à delegacia, ele foi multado por dirigir sem uma CNH válida, além da punição pela recusa ao teste que quantifica o nível de álcool no sangue.