Duílio lamenta momento de Luan no Corinthians, mas segue apostando na melhora do meia: 'Não desisti'

LANCE!
·2 minuto de leitura


Há pouco mais de um ano, Luan chegou como a grande contratação do Corinthians nos últimos tempos, mas o melhor jogador da América em 2017 ainda não vingou no clube e é bastante contestado pela torcida. Apesar de reconhecer a má fase do meia, o presidente Duílio Monteiro Alves segue apostando na melhora do camisa 7 e utiliza exemplos para reforçar sua teoria.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

GALERIA
> 33 jogadores em 23 jogos: veja quem já atuou pelo Timão na Era Mancini

Em entrevista para o programa "Seleção SporTV", o mandatário corintiano citou a falta de exatidão no futebol em relação ao fato de alguns grandes profissionais demorarem a dar certo em determinados clubes, e vê Luan como um desses casos, mas garante que ainda não desistiu do atleta.

- O futebol não é exato, infelizmente. O Tiago Nunes, quando trouxemos, todos achavam que seria uma grande contratação, um novo tipo de futebol, alguém que chegou com praticamente 100% de aprovação não só da imprensa, como também da torcida. Infelizmente não deu muito certo. Trouxemos o Luan, que também foi visto pela maioria como uma grande contratação - disse Duílio.

- Não desisti do Luan, acredito que ele ainda possa entregar, é um ótimo jogador, já fez ótimos campeonatos, ganhou Olimpíada, ganhou Libertadores como melhor jogador da América, infelizmente no Corinthians ele ainda não se encontrou, mas tem o período de adaptação e a gente sabe que no caso dele já está completando um ano - completou.

Para reforçar essa sua aposta de que Luan ainda dará certo no Timão, o presidente alvinegro citou exemplos recentes de jogadores que tiveram um início ruim no clube, mas deram a volta por cima, fizeram sucesso e viraram ídolos corintianos. Sendo alguns deles destaques no futebol mundial.

- A gente tem muitos exemplos que eu posso citar: o próprio goleiro Cássio, o zagueiro Felipe, que ficou alguns anos aqui treinando e nem para jogo ia, e hoje é um dos grandes zagueiros do mundo, no Atlético de Madrid, na Seleção Brasileira... O Rodriguinho, passou os três primeiros anos aqui emprestado, depois chegou e ajudou a gente em algumas conquistas, Danilo quando chegou foi assim também - argumentou Duílio antes de completar:

- Então a gente sabe que, às vezes, no futebol, infelizmente quando a gente traz um grande jogador, que tem uma expectativa muito grande, que já passou em clubes e conquistou tudo, ele chega e acaba não se adaptando, não indo bem. Assim como já trouxemos jogadores desconhecidos, que ninguém esperava muita coisa, muitas críticas no início, e depois viraram grandes ídolos da torcida - concluiu o dirigente do Timão.

Luan está há mais de dois meses e meio sem ser titular do Corinthians e virou terceira opção para sua função na equipe, perdendo espaço para Araos, que recentemente não vinha sendo nem relacionado. Contra o Santos, na última quarta-feira, o camisa 7 esteve no banco, mas não foi utilizado por Mancini.