Drible 'Michael Jackson' causa briga em jogo da segunda divisão paulista

Portuguesa Santista atropelou o Novorizontino por 4 a 2 e lance no fim do jogo chamou atenção da torcida que foi ao estádio Ulrico Mursa

Portuguesa Santista bateu o Novorizontino por 4 a 2 no Estádio Ulrico Mursa. Foto: Divulgação/Instagram
Portuguesa Santista bateu o Novorizontino por 4 a 2 no Estádio Ulrico Mursa. Foto: Divulgação/Instagram

A primeira rodada da divisão de acesso à elite do Campeonato Paulista teve um lance que está dando o que falar. A Portuguesa Santista recebeu o Novorizontino no estádio Ulrico Mursa e venceu por 4 a 2.

E olha que o assunto principal nem foi a presença nas arquibancadas de Robinho, ídolo do Santos que foi condenado a nove anos de prisão por estupro na Itália e que tem seu nome especulado para voltar ao futebol defendendo a Briosa.

Leia também:

A polêmica começou aos 51 minutos da etapa final, quando o time da casa valorizava a posse de bola para não correr riscos e assim, segurar a vitória. O atacante Erik recebeu um passe de Hiago Ramiro na lateral esquerda do ataque.

Foi quando resolveu provocar: deu um chute no vácuo e um rodopio que deixaria Michael Jackson orgulhoso, antes de fazer novo passe.

Barba, jogador do Novorizontino, estava na marcação e chegou forte cometendo falta dura no adversário “engraçadinho”.

O árbitro assinalou a falta, mas viu uma confusão começar com muitos empurrões e discussões por conta do lance inusitado.

Depois que os ânimos se acalmaram, o único jogador que foi punido com cartão amarelo foi Barba, que cometeu a falta.

Os gols do confronto válido pela primeira rodada da Série A2 foram marcados por Caio Mancha, Lucas Cunha, Carlos Alberto e Danilo - para a Briosa -, enquanto Aylon e Bruno Costa descontaram para o Tigre.

As duas equipes voltam a jogar na próxima quarta-feira (18). A Portuguesa Santista pega a estrada e enfrenta o Rio Claro, fora de casa, no estádio Augusto Schmidt. Já o Novorizontino faz sua estreia em casa recebendo o Monte Azul, no Jorge Ismael e Biasi.