Dovizioso: Mir não precisa de vitória para validar título da MotoGP

Lewis Duncan
·3 minuto de leitura

Com três provas para o fim da temporada 2020 da MotoGP, Joan Mir, da Suzuki segue na liderança do Mundial, graças à sua consistência ao longo do ano, já que ainda não venceu nenhuma corrida. E para Andrea Dovizioso, o espanhol não precisa necessariamente vencer uma prova neste ano para garantir o título.

Mir lidera com 14 pontos de vantagem sobre Fabio Quartararo, da Petronas Yamaha SRT, após garantir seu sexto pódio em 2020 no GP de Teruel. Mas a diferença entre ele e seu companheiro de Suzuki, Álex Rins, que é o sexto na classificação, é de apenas 32 pontos, com 75 ainda em disputa.

Leia também:

MotoGP: Márquez não corre GP da Europa, mas Honda não descarta retorno nas provas finais 'Ameaçado' por Dovi, Lorenzo admite ser piloto de testes da Aprilia MotoGP: Dovizioso negocia com Yamaha para assumir vaga de Lorenzo como piloto de testes

Com os GPs da Europa, de Valência e de Portugal pela frente, Mir é o único piloto do Top 6 que ainda não venceu em 2020, com três triunfos para Quartararo, um de Maverick Viñales, dois de Franco Morbidelli, um de Dovizioso e um de Rins.

Mas Dovizioso, que está 28 pontos atrás de Mir, não acredita que o piloto da Suzuki precisa vencer para legitimar o título caso venha a conquistá-lo.

"Não acho que seja necessário", disse Dovizioso quando perguntado se Mir precisa vencer uma corrida na luta pelo título. "Não é necessariamente importante, especialmente neste tipo de campeonato, porque esse ano é estranho, por muitos motivos, e, no fim, o que realmente importa são os pontos".

"É isso. Todos querem vencer. Todos gostariam de vencer, mas não é o ponto. Não acho que ele precise".

Nunca na classe principal um piloto garantiu um título sem uma vitória ao longo da temporada. Já na 125cc, Emilio Alzamora conquistou o troféu de 1999 sem vencer, sendo o segundo caso em qualquer classe.

Jack Miller, da Pramac, disse que uma repetição disso para Mir parece cada vez mais provável, já que ele "não o vê tendo que arriscar tudo" para vencer uma corrida nestas condições.

"Talvez tenhamos outro Emilio Alzamora por aí se continuar desse jeito, porque não o vejo tendo que arriscar tudo para vencer uma corrida nessa altura. Sim, ele teve alguns azares. Vi ele sendo tirado da corrida de Brno por Lecuona na penúltima curva, e ele ganharia aquela corrida na Áustria se não fosse a bandeira vermelha".

"Ele é um dos mais rápidos, se não o mais, e um dos mais consistentes. Ele e a Suzuki são os mais consistentes o ano todo".

Mir estava confortável na liderança do GP da Estíria em agosto quando a corrida foi interrompida devido à falha nos freios da Yamaha de Maverick Viñales.

Para o piloto da Suzuki, ele afirma que não vê problemas em vencer o título sem uma vitória em provas caso isso se concretize.

"Não importa. O que importa é conquistar o campeonato, não ligo para a vitória. Ligo em dar 100% e isso daqui até o fim da temporada. Mesmo que não tenha velocidade para vencer, preciso ter velocidade para ir ao pódio e conquistar o título".

"De qualquer modo, se você consegue o título, mostra que é o mais rápido na MotoGP. Não importa se você vence ou não. Claro, eu quero vencer. Todo final de semana eu vou para vencer, mas não ligo se os outros dizem que eu posso ser campeão sem uma vitória".

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

RETA FINAL: Hamilton e Wolff em caminhos diferentes em 2021?

PODCAST: É bom negócio ser companheiro de Max Verstappen na Red Bull?

Your browser does not support the audio element.