Dorival vê Santos maduro e estranha pressão: “Continuo trabalhando”

O início de ano do Santos vem sendo de altos e baixos. Inicialmente, a chegada de reforços e a estreia arrasadora contra o Linense animaram os torcedores. Porém, após uma sequência com apenas uma vitória em cinco jogos, o técnico Dorival Júnior se viu pressionado. O triunfo sobre o The Strongest e a liderança da Libertadores até aliviaram a tensão na semana passada. O problema é que o revés de virada para o Palmeiras, no último domingo, trouxe de volta o clima pesado para os arredores da Vila Belmiro, que chegou a ser pichada na última segunda-feira.

Nesta quarta-feira, porém, o alvinegro bateu o São Bento por 2 a 0, em Sorocaba, e retomou a liderança do grupo D. Com isso, Dorival espera acabar de vez com a ‘estranha’ pressão que vem acontecendo no clube.

“Esse é o futebol brasileiro. Perdemos um jogo para o São Paulo e foi aquela pressão toda. Pressão já se tem todo dia. Quando é excessiva, a gente estranha. Parece que não enxergam o que se faz no clube. Continuo trabalhando. Temos a confiança de quem comanda a equipe. Não vejo essa pressão toda acontecendo. Estranho em determinados momentos. As pessoas que fazem o dia a dia do Santos sabem do que estou falando. Jogadores trabalham com alegria e buscam fazer o melhor. Os resultados não foram o que produzimos”, explicou o comandante, em entrevista coletiva após o duelo diante do Bentão.

Com o triunfo, o Santos chegou aos 16 pontos e ultrapassou Ponte Preta e Mirassol. A Macaca, também com 16, perde no número de vitórias. Já o Leão foi derrotado pelo Palmeiras, nesta quarta-feira, e parou nos 14 pontos.

“Equipe fez boa partida, jogou no campo do São Bento. Jogaram com consistência. O Santos faz um campeonato que joga de maneira superior, porém os resultados não vinham. Espero que voltemos à normalidade. A equipe mostra maturidade grande. A derrota no domingo apagou muita coisa. Temos mostrado comportamento maduro”, concluiu Dorival.

Na próxima rodada, o alvinegro volta a jogar fora de casa, desta vez contra o Santo André, no próximo sábado, às 15h (de Brasília).