Dorival vê campanha ‘aquém do esperado’ e Ponte como rival mais difícil

O Santos não começou a temporada da melhor forma possível. Afinal, mesmo com a chegada de reforços, a equipe comandada por Dorival Júnior perdeu três clássicos, fez campanha fraca dentro da Vila Belmiro e só conseguiu garantir a vaga nas quartas de final do Campeonato Paulista no último final de semana. Porém, o alvinegro ‘deslanchou’ nas últimas rodadas, alcançou sua terceira vitória consecutiva ao bater o Novorizontino, nesta quarta-feira, e confirmou a liderança do grupo D do Estadual.

Mesmo com a retomada da ponta na reta final, Dorival Júnior acredita que a campanha do Peixe na primeira fase foi abaixo do esperado. Apesar disso, o comandante vê a equipe em uma ascensão no momento certo.

” É uma campanha que foi crescendo aos poucos. Perdemos alguns pontos que nos custaram muito caro. Em um ano e oito meses, nunca tivemos mais do que duas derrotas seguidas. Um pouco aquém do esperando, mas com um espírito de recuperação muito bom. E isso dá ânimo. Vejo a equipe em crescente. Mas agora é mata-mata”, explicou o treinador, em entrevista coletiva logo após a vitória desta quarta-feira.

Com o triunfo sobre o Novorizontino, o Santos chegou aos 22 pontos e confirmou a liderança do grupo D do Paulistão. Agora, o alvinegro terá pela frente a Ponte Preta nas quartas de final da competição. O primeiro confronto acontece neste final de semana, em Campinas. Já o duelo de volta será na Vila Belmiro, entre os dias 8 e 9 de abril.

Para Dorival, a Macaca é o adversário mais difícil entre todos os times que enfrentarão os grandes na próxima fase.

“Olhem os números da Ponte Preta. Isso não nos deixa nenhuma dúvida (de que é o rival mais difícil). Estávamos no grupo mais equilibrado até três rodadas. Ficamos até a última rodada brigando pela posição. A Ponte é um time que se reinventa muito fácil. Mudam os nomes, mas eles mantêm o ritmo de trabalho. Há cada ano que passa eles conseguem uma superação que os deixam sempre bem colocados no Brasileirão. Tenho muito respeito e também expectativa de que tenhamos dois bons jogos contra eles”, concluiu o comandante santista.