Dorival afirma que Gabigol estava "contratado" pelo São Paulo em 2018

Jorge Nicola
·2 minuto de leitura
Depois de negociação frustrada com São Paulo, Gabigol foi apresentado como reforço do Santos em 2018 (Ivan Storti/Santos)
Depois de negociação frustrada com São Paulo, Gabigol foi apresentado como reforço do Santos em 2018 (Ivan Storti/Santos)

“Estávamos fechados com o Gabigol”. A frase é de Dorival Junior, em entrevista exclusiva ao autor deste Blog, e remete ao fim do ano de 2017, quando ele comandava o São Paulo e trabalhava na montagem de reforços para 2018. “Naquela época, cheguei a falar seis vezes no telefone com o Gabigol. Ele chegou a pedir para jogar como centroavante e eu respondi que não tinha problema”, relembra.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Vale a lembrança de que o período citado por Dorival era o pior da carreira do hoje artilheiro flamenguista. Sem conseguir jogar na Inter de Milão e no Benfica, ele negociava sua volta ao Brasil por empréstimo. Tudo para tentar recuperar o moral perdido na Europa.

Leia também:

A vantagem do São Paulo era justamente a presença de Dorival, que era o técnico do Santos no até então melhor momento da carreira de Gabigol. “A gente tem uma ótima relação. Falamos sempre. E ele sempre faz gol nos meus times”, confidencia o treinador, sem entender ao certo o que aconteceu para que Gabigol voltasse para o Santos, e não para o São Paulo.

“Eu saí dos Estados Unidos achando que o Gabriel estava contratado. Aí, do nada, acabou não finalizando e ele foi parar no Santos. Pode perguntar para o Gabriel”, afirma.

A busca por atacante: A revelação de Dorival a respeito de Gabigol se deu quando ele relembrou uma conversa com a diretoria sobre o planejamento para 2018. "Quando eu me reuni com o Raí, ele me falou: 'Dorival, eu tenho dinheiro pra contratar um jogador'. E eu falei: 'Eu preciso de um jogador. Um atacante de lado'. Ele me pediu três nomes eu dei o nome do Everton (Cebolinha), do Bruno Henrique e do Gabigol”, relembra.

No fim das contas, nenhum dos atacantes pedidos chegou e a diretoria tricolor optou por Nenê, que não tinha a velocidade que Dorival tanto queria.

Veja mais de Jorge Nicola no Yahoo Esportes

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.