Dorival esquece histórico do Santos no Paulista e pede foco na Ponte

O Santos vive situação difícil no Campeonato Paulista, precisando vencer a Ponte Preta na próxima segunda-feira, no Pacaembu, para seguir sonhando com o tricampeonato estadual. O bom retrospecto recente, com o Peixe chegando em todas as finais desde 2009, porém, não traz pressão maior ao elenco.

Leia mais:

Ferraz se irrita com polêmica sobre o Pacaembu e quer “encurralar” Ponte

Pelo menos é o que garante o técnico Dorival Júnior. “Nossa preocupação é com o jogo. Histórico, o que já aconteceu, não temos que pensar”, afirmou o comandante, em entrevista coletiva nesta sexta-feira.

O treinador preferiu ressaltar o trabalho do Peixe nos últimos anos, sem olhar para os resultados conquistados, principalmente no Estadual, nesta década. “Estamos aqui desenvolvendo um trabalho que desde julho de 2015 nos colocou em todas as decisões. Estamos em situação difícil, mas talvez terça-feira tenhamos um outro quadro”, concluiu.

Sob o comando de Dorival, que chegou em julho de 2015, o Alvinegro Praiano atingiu a decisão do Paulista, em 2016, superando o Audax-SP, e também da Copa do Brasil em 2015, perdendo para o Palmeiras. Além disso, chegou em segundo lugar no último Campeonato Brasileiro.

Santos e Ponte entram em campo às 20 horas (de Brasília) da próxima segunda-feira, no Pacaembu. Na ida, em Campinas, o placar de 1 a 0 deu vantagem aos campineiros. Agora, caso o Peixe vença por um gol, a disputa vai para os pênaltis.

Triunfos por diferenças a partir de dois tentos classifica o time da Baixada à próxima fase, enquanto qualquer outro resultado leva a Macaca à semifinal.