Dorival explica escolha por Matheuzinho e manda recado para torcida do Flamengo antes de finais

Treinador exaltou a atuação rubro-negra no empate com o Internacional (Foto: Paula Reis/Flamengo)


O Flamengo empatou em 0 a 0 com o Internacional, no Maracanã, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mesmo com o tropeço em casa, Dorival Júnior se mostrou orgulhoso da equipe após a partida. Em coletiva, o treinador explicou a escolha por Matheuzinho no lugar de Rodinei e mandou recado direto à Nação.

+ Gabigol, do Flamengo, revela que forçou terceiro cartão amarelo: 'Tinha que tomar'

Rodinei não foi bem na partida desta quarta-feira, já que sofreu com as investidas do Internacional em contra-ataques. Para melhorar o lado direito do Flamengo, Dorival optou por Matheuzinho e intrigou rubro-negros, que se perguntaram sobre Guillermo Varela.

- O Rodinei, por merecimento, ele vinha se mantendo na decisão. O reserva imediato era o Matheus. O Varela chegou bem e precisa também de uma sequência, talvez seja um dos poucos que ainda não teve essa oportunidade comigo, mas tive que respeitar tudo que aconteceu. O Matheus vinha merecendo uma oportunidade de uma briga direta com o Rodinei. O Varela vai ter sua chance, no momento certo ele será aproveitado, não tenho dúvida - disse.

+ VÍDEO: os melhores momentos do empate entre Flamengo e Internacional pelo Brasileiro

O comandante rubro-negro também foi perguntado sobre o gosto amargo do empate na última partida diante da Nação antes da final da Copa do Brasil. Mesmo com o resultado adverso, Dorival Júnior mostrou orgulho da equipe e confiou em bons resultados nas finais da Copa do Brasil e da Libertadores.

- Eu acho que foi passada a impressão de que a torcida pode confiar na equipe porque é um time estruturado e confiável. Eu espero que a gente faça jogos seguros e com muita confiança e que possamos fechar o ano com chave de ouro. Eu acredito na maturidade - finalizou.

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

O Flamengo se reapresenta nesta quinta-feira, no Ninho do Urubu, visando o jogo contra o Cuiabá. O último compromisso do Rubro-Negro antes da final do mata-mata nacional será neste sábado, às 19h (de Brasília), na Arena Pantanal.

VEJA OUTROS PONTOS ABORDADOS NA COLETIVA

Análise da partida
Quando acontece uma partida como essa, primeiro estávamos fazendo um jogo de transição, não é característica da nossa equipe. O Inter faz isso muito bem. A nossa equipe evolui com a posse e tenta recuperar a bola rapidamente. Até uns 15/20 minutos da primeira etapa isso não estava acontecendo. Depois melhoramos, entramos com boas trocas de passe, mas enfrentamos uma equipe que marcou muito bem. Tentamos de todos os jeitos, na segunda etapa então. Poucos foram os momentos em que eles chegaram ao ataque. Foi um grande espetáculo, mas infelizmente não foi o resultado que esperávamos. Saio satisfeito pela maneira com que a equipe jogou, queria dar ao torcedor um resultado melhor.

Curiosidade: duelo entre campeões de turnos
Em um campeonato de longevidade, o campeonato é bem feito nos moldes de hoje. Os Brasileirões sempre foram bem disputados, até decididos nas últimas rodadas. Seria interessante ter campeões de turno se enfrentando, mas prefiro da maneira em que vivemos. O Palmeiras tem feito uma campanha brilhante.

Erros cometidos no jogo
Nós cometemos um erro no primeiro período. Jogamos demais por dentro, transição desnecessária. O jogo estava ficando muito franco, tínhamos ataques dos dois lados. Em alguns momentos tentamos as trocas de passe, mas o Inter estava muito fechado, congestionava os setores com quatro, cinco homens. Não fomos felizes hoje nas bolas que colocariam o companheiro cara a cara com o goleiro. No segundo tempo tivemos ótimas trocas, o Inter não se expôs em momento nenhum. Eu acho que isso tudo são dificuldades naturais.

Estratégia para as finais
Eu acredito que as finais serão totalmente diferentes. Não tenho dúvidas que nossa equipe estará melhor preparada, entendendo que o Corinthians é uma bela equipe e procura propor. O Athletico tem uma outra característica que se assemelha mais ao jogo de hoje. Mas tudo pode mudar nos 10, 15 primeiros minutos iniciais. Tudo isso vai muito daquilo que serão os momentos iniciais nessas finais.

Cebolinha
O Cebola tem a opção do corte para dentro, que ele bate muito bem, e levar para o fundo. Bustos o conhece muito bem, então ele pode ter tido mais dificuldades. Ele tem uma variedade grande de jogadas. Temos que ter essa paciência, não é todo jogador que você pluga e ele acende. Alguns demoram um pouco mais para se adaptar. Ele não está tendo uma sequência que todo o jogador mereça, como o próprio Varela, o Erick (Pulgar). O Cebola vai alcançar esse momento, não tenho dúvida, ele é um jogador muito perigoso.

Gabriel e o terceiro cartão amarelo
Gabriel não jogaria essa partida pela sequência que ele vem tendo. Isso já era uma programação interna com relação a alguns jogadores que apresentam pequeno desgaste. A própria sequência será respeitada, não foi de hoje que nós fizemos, internamente decidimos algumas diretrizes e manteremos essa proposta que foi apresentada.

Preparação
Depois nós veremos o que faremos, vamos só voltar amanhã e ver se tem alguém fora de combate, para começar a preparação.
Nós não podemos tirá-lo de combate, mas temos que ter o máximo de cuidado possível. As pessoas não tem ideia da dificuldade que é manter um atleta em alto nível. O Arrascaeta precisa dessa sequência para se manter em alto nível. Nós imaginamos que ele finalize o ano bem, jogando as finais e o Campeonato Brasileiro. Queremos levá-lo bem até o último momento, para que ele possa estar tranquilo na Copa do Mundo.

Problemas no Flamengo
Se eu pensasse nisso estaria com um problema muito sério. Nas duas partidas (Athletico e Internacional) nós criamos muito. Talvez nós não tenhamos tido a lucidez que em outros momentos já aconteceram, mas o volume de jogo que nós tivemos, não gostaria que a minha equipe passasse por isso em hipótese alguma. O David tem momentos que pede uma autorização, eu seguro o Thiago e ele vai lá para frente. Ele tem qualidades técnicas que viabilizem ele ser um atacante, já que era meia em outras equipes.

Ensinamentos tirados da sequência
Exemplos são importantes. Você pensa que corrigiu e erros se repetem. Futebol é feito de detalhes, eles são importantíssimos que fazem a diferença de um jogo, em um dia como esse. Você tem que tirar e extrair tudo que for possível. A preparação ela vai sempre ser no mais alto nível, mas o que acontece em campo foge da lógica.