Dorival derruba folga do Santos e faz diretoria acelerar reforma na Vila

SAMIR CARVALHO

SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O técnico Dorival Júnior foi o responsável por derrubar o longo período que o Santos teria sem jogar nesta temporada, uma espécie de “2ª pré-temporada” do time no ano. O treinador pediu para que o presidente Modesto Roma brigasse na CBF (Confederação Brasileira de Futebol) para que o jogo da equipe santista, diante do Paysandu, na Vila Belmiro, fosse adiantado.

O mandatário aceitou o pedido de Dorival Júnior e “costurou” o acordo na CBF. Nos bastidores da Vila Belmiro, inicialmente, o primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil seria realizado no dia 10 de maio, após o confronto contra o Santa Fe. No entanto, Modesto conseguiu adiantar já para esta quarta-feira (26).

Dorival acredita que o Santos precisa pegar ritmo de jogo e que, muito “tempo parado”, poderia gerar problemas para o time nos jogos decisivos pela Copa Libertadores da América no mês de maio ­diante de Santa Fe, no Pacaembu, The Strongest, na Bolívia, e Sporting Crystal, na Vila Belmiro, último jogo da fase de grupos.

Com o pedido de Dorival Júnior aceito, a diretoria santista agora corre para terminar as reformas na Vila Belmiro, local da partida contra o Paysandu.

Caso o duelo não fosse adiantado, o Santos só jogaria na Vila Belmiro no dia 20 de maio, diante do Coritiba, em jogo válido pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

Por isso, o clube paulista já havia iniciado reformas no portão 25, onde ficam as cadeiras cobertas. O departamento de patrimônio do clube autorizou obras em toda parte estrutural do estádio. Os refletores e placar eletrônico também passam por reforma.

Melhorias fora do estádio também estão sendo realizadas. Vale lembrar que, em janeiro, caiu parte da arquibancada do estádio que fica atrás de um dos gols. O setor que desmoronou é chamado de arquibancada fundo superior. Ele fica de frente para o gol do placar eletrônico e é utilizado pela torcida organizada “Sangue Jovem”.

O fato ocorreu durante inspeção e manutenção de uma empresa de engenharia, que foi acionada para trabalhar no estádio e começou a reforma das arquibancadas na última quinta-feira (20). Eles já haviam acusado que o local precisava de reparo, mas ficaram surpresos com a queda.

O problema já foi resolvido neste local, mas despertou o interesse de mexer em outros setores do estádio.