Dorival cumpre 'promessa pessoal' e entra para a história do Flamengo


Dorival Júnior vinha ao Flamengo, geralmente, como um treinador para "apagar incêndios" e tentar contornar situações que não estavam tão boas. Até esta temporada. O treinador foi um dos responsáveis pela volta por cima do Rubro-Negro nos títulos da Copa do Brasil e Libertadores, e entrou para a histíria do clube.

+ Gabigol decide mais uma Libertadores pelo Flamengo e fica a poucos passos de Zico

O treinador teve outras duas passagens pelo clube, em 2012/13 e 2018. Na primeira, assumiu o Flamengo ainda com riscos de ser rebaixado no Brasileirão. Na outra, chegou ao clube com "data de validade" e classificou a equipe para a Libertadores de 2019 - que terminou em título.

Sempre que pôde, Dorival falou com carinho sobre as outras oportunidades que teve e que "sabia que um dia iria retornar ao Flamengo". O comandante, vale lembrar, estava em boa fase no Ceará antes de aceitar o convite do Rubro-Negro - o Vozão estava na fase mata-mata da Copa Sul-Americana.

Era praticamente o destino que o técnico tivesse uma real chance de desenvolver um trabalho no Rubro-Negro. Ela chegou. Dorival foi responsável por "limpar a poeira" deixada pelo conturbado trabalho de Paulo Sousa, deu uma nova cara à equipe e entrou para a história: dois títulos em uma temporada.

- Se eu fizer um apanhado da minha carreira, são 13 títulos e 5 vices. É muito difícil, nunca fiz alarde, nunca me preocupei, sempre fiz trabalhos em equipes vencedoras. Saí em momentos que as equipes estavam próximas de grandes conquistas, nunca me preocupei em tentar ser lembrado. Em algum momento eu sabia que teria uma oportunidade, sabia que voltaria ao Flamengo. Quero agradecer a oportunidade - afirmou o treinador após o duelo.

Os títulos pelo Flamengo chegaram dez anos depois da primeira passagem e, com eles, o reconhecimento eterno por reerguer o clube em uma temporada que parecia há meses. Dorival Júnior está na história do Clube de Regatas do Flamengo.