Dono da DIS se sente traído por Neymar

Dono do fundo de investimentos DIS, Delcir Sonda veio a público pela primeira vez para falar sobre o processo que move contra Neymar na Espanha. Com duras críticas à família do craque, o  empresário chorou ao desabafar;

"Fui traído por Neymar Jr, seu pai e sua mãe. A DIS foi traída por Neymar Jr e seus pais. Houve fraude arquitetada por Neymar, seus pais e Barcelona, com contratos simulados, pagamentos escondidos, advogados em viagens escondidas", afirmou.

"Esportistas são exemplos das crianças. Vestir uma camisa de Neymar é apoiar a corrupção. Não pode ser exemplo para nossos filhos. "No Brasil, os investidores se afastaram. Você investe e não tem retorno. É uma injustiça muito grande, pois no que você investe acontece isso. Com a alma lavada, hoje, falo tudo", completou o empresário , com os olhos lacrimejados.

Neymar Messi Barcelona 04032017

O empresário, que foi detentor de 40% dos direitos econômicos do camisa 10 da seleção brasileira, disse se sentir traído.

"Confiava no Neymar Júnior. Fui procurado pelo pai dele e o Wagner Ribeiro em 2008 e negociamos. Participei por leilão pela compra desse garoto. O Kia queria levá-lo ao Chelsea. Mas eu investi nele, no futuro, apostamos antes de sua estreia como profissional. Investimos R$ 5,5 milhões, fizemos amizade com a família, pagamos viagem a Londres para o pai e a Jerusalém à família. Como esse menino fala que não me conhecia? Fui traído por trás", acrescentou.

"Confiei em sua palavra. Sou um empresário sério, não um traidor. Só investi para o bem do esporte. Sinceramente, entrar em uma farsa dessas... Somos sérios e investimos no social, crianças, velhinhos. Saímos de baixo e chegamos aqui com bastante suor. Ele frequentou a casa da minha família e eu a dele. A DIS foi vítima de estelionato e corrupção privada, segundo a lei espanhola", acusou. "Quero justiça!".

O grupo DIS detinha os direitos de imagem do atacante antes da venda para o Barcelona, em 2013. A empresa move um processo na Justiça da Espanha em busca de uma porcentagem da negociação entre o Santos e o clube catalão e diz que recebeu menos dinheiro do que deveria.

Neymar está sendo acusado pela DIS e pelo Ministério Público espanhol por dois delitos: estelionato e corrupção entre particulares. A pena máxima de cada um é de quatro anos - o grupo e o MP pedem a prisão do atleta.