Dono da ‘ATT’ minimiza clima pesado entre Colby Covington e companheiros de time

Colby Covington já é famoso por seus atos e declarações polêmicas – Diego Ribas

Apesar do atrito entre Colby Covington e seus companheiros de time Jorge Masvidal e Dustin Poirier, que já até ameaçaram agredi-lo na academia, Dan Lambert – dono da ‘American Top Team’ – descartou a possibilidade de o falastrão abandonar sua equipe. Em entrevista ao site ‘The Score’, o empresário afirmou que seria pego de surpresa caso o meio-médio (77 kg) decida sair da ‘ATT’.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Covington, conhecido por suas polêmicas declarações, não tem poupado nem seus companheiros de equipe em sua busca por atenção. Recentemente, o americano entrou em uma guerra de provocações com Dustin Poirier e, até mesmo, com seu ex-amigo Jorge Masvidal. Ainda que o clima tenha ficado pesado entre os atletas, Lambert assegurou que sua academia possui a estrutura para conter os ânimos e resolver de forma pacífica qualquer imbróglio entre os lutadores.

“Nós temos uma academia grande, e temos muitos treinadores com enorme experiência em lidar com problemas que apareçam entre lutadores. Eu ficaria surpreso se alguém abandonasse a academia por uma desavença com outro lutador. As coisas não funcionam assim”, declarou o dono da American Top Team, antes de completar.

“As pessoas saem das academias por diferentes razões. Eu não acho que ter uma desavença com outro lutador na equipe seja uma boa razão. Não há necessidade de treinarem juntos. Não há necessidade de estarem juntos. Então, você não gosta de alguém no seu local de trabalho, você se demite?”, concluiu Lambert.

Colby Covington está em compasso de espera após as negociações por uma disputa pelo cinturão meio-médio contra Kamaru Usman terem fracassado. Dan Lambert – que revelou que ‘Chaos’, antes empresariado somente por ele, assinou com o ‘Ballengee Group’ para negociar suas lutas – corroborou a informação de que as tratativas para o confronto contra o nigeriano naufragaram por discordância quanto ao valor oferecido pelo UFC aos lutadores.

Leia também