Dono do Chelsea renuncia cargo de diretor esportivo do clube

Dono do Chelsea não é mais o diretor técnico (Foto: GLYN KIRK / AFP)


O dono do Chelsea, Todd Boehly, renunciou neta segunda-feira o cargo de diretor esportivo interino dos Blues. O empresário norte-americano tinha assumido a posição no último verão europeu, depois das saídas de Petr Cech e Marina Granovskaia e chegou a liderar as negociações de transferência do clube, mas depois de contratar uma equipe de recrutamento, ele acabou deixando a função, segundo o "The Telegraph".

A partir de agora, além de co-proprietário, Boehly é o presidente do conselho do clube. Com isso, a responsabilidade das negociações do Chelsea fica na mão do novo diretor técnico, Christopher Vivell e Paul Winstanley, que foi nomeado diretor de talentos globais e transferências. Estes inclusive estavam presentes no acerto da contratação do zagueiro francês Badiashile, principal reforço dos Blues na janela de inverno.


A dupla será oficialmente acompanhada por Joe Shields, que foi nomeado codiretor de recrutamento e talentos, e Laurence Stewart, que recebeu o título de diretor técnico para focar no futebol globalmente, quando começarem a trabalhar no próximo mês.

+ Veja as notícias do mercado da bola com o vaivém do L!

Os donos do Chelsea, segundo o "Telegraph' seguem apoiando o trabalho do treinador Graham Potter e acreditam na melhora do rendimento da equipe á medida em que os jogadores da equipe azul forem retornando das lesões, que têm atrapalhado o desempenho do time.

O Chelsea segue buscando reforços no mercado, especialmente, para a lateral. Além disso, o clube também chegou a negociar com o Benfica por Enzo Fernandez, mas o clube segue firme em não querer vender o argentino.